O mundo acompanha online a busca pelo novo diretor: é muito Black Mirror

Mano Menezes e Alexandre Mattos

O Palmeiras encerrou o ano livre da nuvem negra que se abatia sobre o time com Mano Menezes, o padrasto, à beira do campo. Alexandre Mattos, tido por boa fatia da torcida como a razão de todos os problemas, também já não faz parte do corpo diretivo. Então está tudo certo? Longe disso.

O Palmeiras segue atolado em problemas internos, a começar pelos constantes vazamentos acerca da novela da contratação do próximo diretor de futebol. Num cenário correto, o anúncio já teria acontecido e o profissional seria oficialmente divulgado sem que nenhum jornalista ficasse sabendo antes.

Mas nosso ambiente está longe de estar protegido. Informações estratégicas vazam descontroladamente, como no tempo de Arnaldo Tirone. Conselheiros e aspones que não têm nenhuma função a não ser atrapalhar, pelo fato de carregarem votos importantes conseguem acesso a informações privilegiadas e as repartem com seus círculos de amigos – e um ou outro jornalista – para satisfazerem seus egos.

Assim, ficamos sabendo que a primeira opção para a substituição de Mattos, Tiago Scuro, recusou o convite do Palmeiras. Assim, ficamos sabendo que depois dessa recusa, nossa diretoria, esbanjando auto-suficiência, fechou em dois nomes como “finalistas” – Rodrigo Caetano e Diego Cerri. O primeiro foi execrado pela torcida em redes sociais e a escolha recaiu sobre o segundo – que também recusou. E assim o Palmeiras voltou à estaca zero.

Toco transmitido em tempo real

A quarta opção vazou imediatamente, logo após a recusa de Cerri, na noite de ontem: Anderson Barros, do Botafogo. É assustador como decisões tão importantes caem no domínio público tão rápido. Imagine que você está na balada procurando se dar bem e tem uma lente de contato com câmera transmitindo tudo pela internet. Com direito a legenda dos seus pensamentos. Todos os tocos que você levar ficam constrangedoramente registrados. Isso é muito Black Mirror.

Tão preocupante quanto os vazamentos são as razões pelas quais o time com o segundo maior orçamento do país está com tantos problemas para fechar com um diretor de futebol.

O que o Bragantino e o Bahia têm que o Palmeiras não tem? O que levaram profissionais escolhidos a dedo por um clube de ponta declinar dos convites para permanecerem em clubes secundários do cenário nacional?

Talvez esses clubes proporcionem algo que os profissionais sabem que não terão no Palmeiras atual: o ambiente sadio. A pressão da torcida sempre existirá, mas pode ser controlada se houver a devida blindagem – e temos exemplos recentes de que isso é possível. A ingerência pesada de pessoas com livre trânsito no círculo interno, ligadas política e financeiramente à direção, é outro problema que nenhum profissional sério gostaria de sofrer.

Frizzo e Tirone

O Palmeiras, mais cedo ou mais tarde, vai conseguir seduzir um profissional do mercado – mas a esta altura, a exposição aos tocos já levados evidenciará que não foi nem a primeira, nem a segunda opção, o que já é embaraçoso. E possivelmente, diante da urgência em definir os rumos da próxima temporada, o acordo tenha que ser feito com muitas concessões – no modelo de trabalho e nos termos financeiros.

Causa enorme aflição projetar, neste momento, o futuro do clube, no curto e no longo prazo, diante de tanto descontrole. Parece até que eles estão de volta.


O Verdazzo é um projeto de independência da mídia tradicional patrocinado pela torcida do Palmeiras.

Conheça mais clicando aqui: https://www.verdazzo.com.br/padrinho.

  • Essa foto de Frizzo e Pituca, o loiro, também conhecidos como B1 e B2 é emblemática demais. Tempos preocupantes esses atuais.

  • Que triste situação! Tudo exposto para essa imprensa medíocre e clubista! Pensar que esses diretores e conselheiros só querem poder a qualquer custo, prejudicando um clube com tantas glórias, triste!! Precisa assumir um torcedor de verdade e trabalhar para o bem do clube, simples assim!

  • Qto ao diretor de futebol, tem q ter paciência e deixar o cara trabalhar (se for ser o Anderson Barros mesmo). Ele foi escolhido pq é muito amigo do Cicero Souza, gerente de futebol. É bom lembrar q o Mattos e o Cicero despontaram com o bicampeonato no Cruzeiro, mas antes disso estavam no América, quer dizer, com um currículo bem minguado.

  • Eu sabia que a crise iria voltar, mas pensava que demoraria mais. Tipo, a partir de 2021. Ainda bem que curti esses 3 títulos, porque a chance de darmos alguns passos atrás é grande.

  • O Paulo Nobre estava certo em romper com a mancha, façam a festa durante os jogos mas não interfiram na política e planejamento do clube!

  • Eu não lembro de outro diretor de futebol do Palmeiras com tanta exposição na mídia, e de nenhum outro clube. Também não lembro da torcida ameaçar o diretor de futebol em outro clube, esses profissionais não estão acostumados e não querem esse tipo de exposição que acontece no Palmeiras, vide a justificativa do Paulo Autuori para sair do Santos

  • Essa foto causa arrepios. Conrado coloca o galliote junto com esses dois. Ele está destruindo tudo o que o Nobre fez. Eu acho que deveria trazer o Juninho Paulista, jogou no verdão e olha o trabalho que faz no Ituano.

    • Juninho Paulista seria um ótimo nome, mas hoje ele já está empregado na CBF, não vem, pelo menos enquanto estiver lá.

  • A única salvação pro Galinhote agora, é se ajoelhar para o Paulo Nobre, pedir desculpas e inventar ele de Diretor de Futebol. Só assim pro respeito dentro do Palmeiras voltar.

  • Me preocupa muito essa escolha do diretor de futebol. Ao que parece, os profissionais estão recusando o cargo porque não terão a mesma autonomia que têm em seus respectivos clubes.

    Não dou a mínima para eles, mas cada nova especulação repercute muito positivamente entre os torcedores dos outros clubes, como se o Palmeiras estivesse livrando eles de pessoas incompetentes.

    Por que o futuro diretor precisa ser brasileiro? Passou da hora de trazer alguém do futebol europeu para ajudar a organizar o Palmeiras, tipo um diretor (ou ex-diretor) do Benfica, clube que entende pra caramba de sócio torcedor. Além disso, os europeus sabem como colocar os profissionais na linha… Derrubar técnico não seria algo tão simples assim para os jogadores.

  • Infelizmente, a irresponsabilidade desse canalha que se faz de presidente vai nos levar ao que jamais imaginávamos: a “conta” pelo jeito já está chegando.

  • Isso porquê é escolha do diretor de futebol, não é algo emocional como a procura por um jogador.

    Agora imaginem como será quando o clube tiver interesse em algum medalhão pra chegar e resolver.

    É capaz do agente do sujeito ficar sabendo do interesse do Palmeiras pela mídia, antes mesmo do clube entrar em contato.

    Já sabemos como funciona. Todos os detalhes da negociação vazam e um clube rival chega já com uma proposta pronta e leva.

    Voltaremos a ser aquele vinagrão como nos anos 80. Aquele que tempera, tempera, aí vem os outros e comem.

  • Acho que o Mattos deveria sim ter continuado, mas com alguém controlando alguns absurdos como Carlos Eduardo por exemplo. Porém de qualquer forma considero a passagem dele com muito mais acertos do que erros, uma pena que uma tal “organizada” tenha poder de fazer escolhas dentro do clube.

  • Torcida queria que o Mattos saísse por não mais acreditar nas suas apostas, Cadu fez a torcida esquecer que Keno, Moisés, TTche, RGuedes, VHugo foram apostas dele.

    Agora teremos que aguentar uma aposta do Galinhote no cargo de diretor de futebol.

    Não sou puxa saco de diretor, mas sempre que eu lia alguém pedindo a saída do Mattos eu perguntava, quem vem pro lugar.

    • Sem dúvida Ralf, uma parte da torcida é a grande responsável por esta várzea que está acontecendo.

      Agora me responda, qual profissional em sã consciência gostaria de trabalhar em um ambiente destes?

    • Aposta de 25 milhões? Aqui não é brincadeira não… Precisa ter responsabilidade se não a conta chega, como está chegando.

  • O maior inimigo do Palmeiras é o Palmeiras. A mesma turma que mandou pra fora o Mattos vai mandar o próximo embora. É só questão de tempo. E como as coisas por aqui são sempre circulares, um dia vão pedir a volta do Mattos quando o tempo dele já tiver passado, como fazem hoje com Valdívia e Luxemburgo…

  • Uma vergonha!!!!! Torcida fez tanta pressao pela saida do Mattos, mas ele era respeitado pelos atletas. Agora vamos atras do cara do botafogo? Quem esse cara levou pra la? O fato é: Esse comite gestor esvaziara nosso proximo diretor de futebol, por isso tantas negativas de profissionais qualificados. Nosso futuro é sombrio!!!!! Fico assustado qdo vejo q os resultados financeiros de 2019 fora muito piores q o esperado. Nossa saude financeira esta longe de ser a q deveria levando-se em conta nossa arrecadacao com bilheteria, o acordo vantajoso q fizemos com RGT e o melhor acordo de patrocinio do pais. Mais medo ainda fico qdo vejo a Leila financiando a MV, preocupada mais com proprio ego do quem com a SEP. Tempos sombrios parecem estar retornando. Muito triste