Plantel de 2019 já tem quatro baixas; esboço de 2020 começa a ficar mais claro

Cesar Greco/Ag.Palmeiras

Com o fim da temporada, alguns jogadores já definiram o fim de seus ciclos no Palmeiras e não retornarão ao clube em 2020. São os casos de Edu Dracena, que encerrou a carreira; Henrique Dourado, que retorna de empréstimo à China; Thiago Santos, que foi vendido ao futebol norte-americano, e de Fernando Prass, com o futuro ainda incerto.

A decisão de testar os meninos da base no elenco principal, mais os atletas que estouraram a idade e já rodaram em 2019 por empréstimo em outros clubes permanece, segundo declaração do presidente Maurício Galiotte – mesmo sem definir o diretor de futebol e o treinador.

Assim, já é possível esboçar de forma um pouco mais nítida o elenco que o Palmeiras terá em 2020.

Abaixo, seguiremos a lógica iniciada nesta série de posts, quando iniciamos a análise do elenco e das possibilidades para a próxima temporada.

Defesa

Com a saída de Fernando Prass e a renovação anunciada de Jailson, os goleiros para 2020 parecem definidos: Weverton, Jailson, Vinicius Silvestre e Matheus Teixeira. Para a lateral-direita, Marcos Rocha, com a ressalva de ter dificuldades na marcação do segundo pau, fez uma grande temporada – nosso próximo treinador precisa apenas corrigir essa deficiência. Mayke corresponde sempre que é acionado e Jean, em último ano de contrato, pode seguir sem problemas com terceira opção.

Já o lado esquerdo parece bem mais problemático. Victor Luis faz bem o papel de reserva, mas parece incomodado com essa situação – mesmo sem apresentar um futebol brilhante a ponto de poder reivindicar a titularidade. Diogo Barbosa, apesar de seu potencial, jamais conseguiu em dois anos de clube atingi-lo, e parece ter esgotado a paciência da torcida. Aqui, um reforço de alto nível é muito necessário – e dependendo da intenção de Victor Luis, talvez dois. Enquanto isso, Lucas Esteves sobe e é esperança de renovação.

O miolo da zaga tem em Gustavo Gómez uma referência. Vitor Hugo fez poucas partidas em alto nível desde que retornou da Itália, mas tem créditos que são reforçados com a informação de que jogou todo o semestre sentindo uma lesão na região inguinal, o que tende a ser corrigido com a cirurgia realizada na semana passada.

Luan só precisa de confiança; é um atleta que já deu claras demonstrações de que, com a cabeça tranquila, joga muito bem – cabe ao clube identificar como fazer para que o atleta não sinta tanto a pressão externa.  O mesmo raciocínio se aplica a Antônio Carlos, que já teve seus períodos jogando de forma destacada – como no primeiro semestre de 2018, quando foi titular com Roger Machado – mas também oscilou por conta de nervosismo. O camisa 25 encerra a temporada como quarta opção, claramente, e ainda terá que conviver com a ascensão de Pedrão, que ganhará chances após uma temporada no América-MG.

Meio-campo

Temos dois meiocampistas defensivos já definidos: Patrick de Paula, grande nome do time sub-20 multicampeão em 2019, chega ao time de cima para aprender. Matheus Fernandes, mesmo com o time em forte oscilação, foi um dos atletas mais firmes desta reta final e já briga pela titularidade. Felipe Melo, dono da posição, está cada vez mais lento e vive entre rumores de ofertas para jogar no Boca Juniors. É uma peça que, caso seja perdida, necessitará de reposição.

A figura do volante que “sai mais para o jogo” tem em Bruno Henrique um nome inquestionável; e espera-se que Ramires entre no segundo de seus oito semestres de contrato já recuperado das lesões que trouxe da China. Só observando, Gabriel Menino chega para aprender e evoluir – e, quem sabe, ganhar seu espaço num futuro próximo.

O meia criativo que também pode recompor a linha defensiva, neste momento, é Zé Rafael. Até como centroavante, jogou; sua versatilidade o garante como um dos destaques do elenco para 2020. Lucas Lima e Raphael Veiga tiveram uma temporada com mais baixos que altos e a comissão técnica precisa decidir entre um dos dois, já que uma contratação de impacto nesta função se faz necessária. Ou mesmo duas.

A função de meia criativo que joga sem a obrigação de voltar, apenas dando o primeiro combate ainda no campo ofensivo, foi muito bem desempenhada por Gustavo Scarpa, que teve sua reputação arranhada diante da torcida por causa do pênalti desperdiçado no último Derby. Artilheiro do time ao lado de Dudu, segundo jogador com mais passes para gol, Scarpa não merece esse questionamento tão severo por causa de um pênalti.

Hyoran já completou três anos de clube e, embora não tenha prejudicado, também não estourou como se esperava. Só deve ficar se não se incomodar em não ser o titular absoluto, para tentar, por mais um ano, lutar pela posição. A seu lado, ainda com todos os créditos possíveis, deve aparecer a figura de Alan, destaque da base desde o sub-17 e que finalmente chega à idade de ser aproveitado no time de cima.

Ataque

Para as extremas, estamos muito bem servidos. Dudu é a maior referência do time; há cinco anos no clube e sempre jogando em alto nível. Se por um lado Carlos Eduardo é uma dispensa premente, por outro, temos três meninos babando por duas vagas: Gabriel Veron, Angulo e Artur, que fez boa temporada no Bahia.

Luiz Adriano e Willian são excelentes atletas para se manter no elenco, já que possuem versatilidade ofensiva para jogarem tanto mais presos na área quanto em movimentação. Ambos são ótimas soluções táticas – Luiz Adriano consegue até ser considerado um centroavante ideal por muita gente, mesmo sem ter estrutura corporal mais adequada para o confronto físico com os zagueiros.

Para a centroavância, parece ter chegado o momento do Palmeiras realizar as perdas financeiras: Borja e Deyverson foram investimentos altos que infelizmente não deram certo e o clube precisa arranjar a melhor solução para minimizar o prejuízo e fazer com que os atletas sigam suas carreiras com outras camisas. Precisamos de duas presenças fortes de área no elenco de 2020 e só temos por enquanto a possibilidade de Papagaio, mal aproveitado nos empréstimos para Atlético-MG e Goiás, para ser testado. Precisamos de reforços!

Comando

Não adianta nada ficarmos conjecturando nomes de atletas se não sabemos nem quem será o treinador. De fato, não sabemos sequer quem será o diretor de futebol. O Palmeiras de 2020, embora já possua um rascunho do elenco, não tem cara, não tem identidade.

O tempo segue passando e a diretoria anda não definiu os pilares do futebol do Palmeiras em 2020. As negociações seguem difíceis exatamente porque os profissionais em vista sabem da urgência. TIC-TAC TIC-TAC.


O Verdazzo é um projeto de independência da mídia tradicional patrocinado pela torcida do Palmeiras.

Conheça mais clicando aqui: https://www.verdazzo.com.br/padrinho.

  • Me preocupa muito essa escolha do diretor de futebol. Ao que parece, os profissionais estão recusando o cargo porque não terão a mesma autonomia que têm em seus respectivos clubes.

    Não dou a mínima para eles, mas cada nova especulação repercute muito positivamente entre os torcedores dos outros clubes, como se o Palmeiras estivesse livrando eles de pessoas incompetentes.

    Por que o futuro diretor precisa ser brasileiro? Passou da hora de trazer alguém do futebol europeu para ajudar a organizar o Palmeiras, tipo um diretor (ou ex-diretor) do Benfica, clube que entende pra caramba de sócio torcedor. Além disso, os europeus sabem como colocar os profissionais na linha… Derrubar técnico não seria algo tão simples assim para os jogadores.

  • Se o Sampaoli vir, jogadores técnicos e de bom passe como Lucas Lima e Gustavo Scarpa tendem a crescer, manteria os 2.

  • Esse Galiotte está mais perdido que cego em tiroteio. Traz o Juninho Paulista como diretor. Jogou no verdão e faz um excelente trabalho no Ituano.

  • Na boa, por esses valores q o sampaoli ta pedindo, mandava ele a p.q.p… deixa o wesley carvalho durante o paulistinha e 1a fase da liberta, depois procuramos outro. Treinador não faz gol, precisamos de um time titular mais forte, o WC conhece a base e pode fazer a transição dos caras certos. Eu apostaria nele, visto o troca troca (fora gastos) de tecnicos recente

    • Também acho um absurdo o valor, mas é melhor pagar caro e ter resultado do que economizar e quebrar a cara…ou você acha que o “treinador sensação” não tá lavando a burra de dinheiro a ponto de recusar proposta da europa? a diferença que quando é CRF ninguém da imprensa reclama que gasta demais.

  • Weverton

    Marcos Rocha – Vitor Hugo – Mina – Jorge

    Thiago Maia – Patrick (Gabriel Menino) – Palácios

    Dudu – Calleri – De la Cruz (Veron)

    ———————————————————

    Jailson (Vinicius)

    Mayke – Gomez – Gustavo Henrique (Pedrão) – Victor Luís

    Matheus Fernandes – Bruno Henrique (Patrick de Paula) – Scarpa (Alan Guimarães)

    William (Angulo) – Luiz Adriano – Arthur

    Técnico: Marcelo Gallardo

  • Cerri não acertou. Palmeiras vai atrás de outro diretor. Antes de Cerri e Caetano, tinham falado no Autuori. Vamos ver.

  • Com a contratação do Cerri para cargo de Diretor de Futebol fica claro que a próxima investida será no Sampaoli, somente após essa confirmação (do treinador, seja Sampaoli, Gallardo ou qualquer outro) que acredito que teremos novidades na contratação de atletas.

  • Tem jogadores que devem sair antes mesmo da nova CT chegar:

    Defesa saem: Jean, Antônio Carlos e Diogo Barbosa
    chegam: zagueiro e lateral esquerdo

    Meio-campo saem: Felipe Melo, Rafael Veiga e Hyoran
    chegam: volante e meia criativo

    Ataque saem: Carlos Eduardo, Deyverson e Borja
    chegam: ponta e centro-avante

    Acho que lateral esquerdo e meia criativo são as posições que precisam de contratação com maior urgência. Acho também que os reforços de maior impacto virão no meio do ano.

  • TIC-TAC… To achando que a diretoria está demorando com as tratativas. Tanto do Cerri quanto do Sampaoli. Daqui a pouco já entra o final de ano e as coisas param de vez. É bom Galliote apertar o passo para que possamos ter um planejamento legal pro ano que vem.

  • Precisamos de um goleiro também. O Vanderlei cairia bem. Vanderlei, um novo lateral direito, Gomes, Cuesta e Jorge, matheus Fernandes, Jean Pierre, Scarpa, Dudu, Veron e um 9.

  • No começo do ano tivemos a volta do Goulart meses antes do previsto ao final de 2018. Depois as 4 contratações do meio de 2019 foram jogadores lesionados ou em condições físicas delicadas.
    Isso tudo me deu a impressão que o DM estava sem autonomia pra vetar contratações ou liberações de jogadores pra jogo – falo isso sem qualquer conhecimento de bastidor.
    Mas além dos critérios técnicos, o Palmeiras precisa trazer gente *pra jogar* imediatamente. Contratações estilo Ramires, “veio pra jogar no ano que vem”, não fazem sentido algum (pra que pagar 6 meses de salário pra alguém que não se lesionou aqui? Viramos spa?).
    A diretoria precisará ter muito cuidado com isso. O recado foi dado ao mercado: “queremos jogadores de alto nível, pra serem titulares e subirem o nível do time”, mas tenho certeza que tem muito agente de jogador parado e lesionado que vai tentar empurrá-los pro Palmeiras

  • Não esperem muitas mudanças.

    Pelo que dá pra sentir, é que novamente vamos depender do DUDU ano que vem, vejo alguns torcedores iludidos com os últimos dois resultados do Palmeiras, criando uma expectativa gigante em cima do garoto Veron, vamos com calma galera, ele não é o novo Gabriel Jesus, e pode ser que seja até melhor que ele, porém vamos com calma.

    Palmeiras tem que se reforçar, na zaga, nas laterais, no setor mais carente que é o meio campo (criação) e mais um atacante.

    {OFF Corneta} Se Deyverson sair já teremos um importante reforço pro ano que vem, sua ausência.

  • Vou comentar nomes interessantes, não necessariamente contrataria todos, mas são boas opções:

    Miranda – Tá na China
    Patrick (Inter) – Melhor que os dois LE nosso e joga de volante/meia também
    Everton Cebolinha – Se quer ganhar tem que coçar o bolso, cara pra chegar, pegar a camisa e jogar. Ele de um lado e Dudu do outro, qualquer um poderia ser o centroavante
    Carlos Sanches – Jogador decisivo e que chama a responsabilidade

    Chega de contratações para compor elenco, pra isso temos os meninos da base, agora são contratações pros cara chegar e jogar.

    • O Miranda é bom zagueiro e sempre quis vê-lo por aqui, mas não é de hoje que ele vem rejeitando o Palmeiras. Eu não o contrataria, sinceramente.

      Se tem algo que não custa fazer é procurar saber a situação de grandes jogadores, mesmo que seja para levar susto com as cifras ou receber um “não”. Eu consultaria a situação de quem está há muito tempo na Europa e teria desempenho praticamente garantido. Exemplos:

      > Marcelo, Real Madrid
      > Thiago Silva, PSG
      > Pastore, Roma

      E que ninguém apareça com a velha história de “jogador caro e sem retorno financeiro”. Investimentos assim são para trazer títulos, então tem que gastar…

  • Eu havia conjecturado reforços em todos os setores.

    Penso que deveriam chegar ao menos 3 ou 4 reforços (de verdade).

    Levanto-se em conta nossas carências, sugeriria:

    Zag: Miranda ou Thiago Silva* ou Moledo ou V. Cuesta.

    Lateral (esquerdo) : Jorge.

    Meio (defensivo): Enzo Perez

    Meio (ofensivo): Renato Augusto ou C. Sanchez ou Patrik (Inter)

    Atacante: Hulk

    Pra mim, seria:

    Weverton –
    G. Gomez e Thiago Silva (ou Miranda)
    Marcos Rocha e Jorge
    Enzo Prez e Bruno Henrique
    Renato Augusto
    Dudú e Hulk e Luiz Adriano

  • o time ideal pra mim seria: weverton; advincula, Geromel, vh e marcelo(real madrid); lucas silva e Ramires(MF); pity martinez(ou o Oscar); dudu, luiz adriano e everton cebolinha. Dá pra gastar uma grana vendendo GGomes, Bruno henrique,Diogo barbosa, mayke, Borja, deyvinho, Rafael Veiga(troco pro cebolinha). e com esse time traz o lisca doido mesmo, qualquer um treina!

  • E pensar que perdemos esse brasileirão por não fazer o dever de casa, perdemos Flamico,Gremio = 6 pts empatamos com vasco,atlmg,bahia.gamba= 8 pts
    Se vence a historio seria outra

  • Precisamos de três reforços de peso que cheguem pra serem titulares e não sintam o peso da camisa:
    Um lateral-esquerdo, um meia criativo (pra mim a posição mais importante que falta nesse time) e um 9 de ofício.

    Os demais reforços podem ser apostas ou jogadores menos badalados que cheguem a princípio pra compor elenco e brigar por seu espaço no time.

  • Eu contrataria para assumir a camisa de titular as seguintes posições:

    Lateral direito
    Lateral esquerdo
    Meia
    Centro avante

    Apenas 4 jogadores para serem titulares indiscutíveis o ano que vem seria suficiente…

  • Tá tendo um pobrema aí: caso o treinador seja o Sampaoli, ele tá exigindo investimentos na casa dos 100 milhões para dirigir o time (foi essa a proposta q ele fez ao Santos). Se a idéia pra 2020 no Palmeiras é gastar menos e pontualmente, aproveitando os garotos da base, não há um contrasenso aí?

  • A redução nos sócios AVANTI, o baixo desempenho no ano e a gestão confusa da diretoria, me dão a impressão que 2020 será um ano de vacas magras no quesito reforços. Se o Sampaoli (que pelas notícias tá pedindo um puta salário) não vir, o Galiotte não tem a menor ideia de quem trazer.
    Os técnicos brasileiros saíram muito desgastados dessa temporada e não imagino um técnico brasileiro que chegasse com o apoio da torcida. Talvez Renato? E buscar estrangeiro por estrangeiro é complicado também, porque tá cheio de estrangeiro ruim. Que San Genaro dê uma força pra essa molecada campeã da base vingue no profissional.