Palmeiras abre na tabela e se aproxima de vantagens no mata-mata do Paulistão

Taça Paulistão 2017Os resultados da décima rodada da fase de classificação do Paulistão tornaram o panorama bastante favorável para o Verdão alcançar o primeiro título da temporada. A vitória sobre o Mirassol e os tropeços dos rivais projetam o Palmeiras tendo a vantagem de decidir em casa não apenas as quartas-de-finais (já garantido), como também eventuais semifinais e finais.

O regulamento do Paulistão determina que as fases de mata-mata sejam definidas em confrontos de ida e volta, com o time com a melhor campanha mandando o jogo da volta. Entende-se por melhor campanha os pontos acumulados em todas as fases da competição. Não será usado o critério do gol qualificado; avança quem vencer o chamado “jogo de 180 minutos”; se houver dois empates ou uma vitória de cada lado pela mesma diferença de gols, avança quem vencer na disputa por pênaltis.

A duas rodadas do fim da rodada de classificação, o Palmeiras espera pelo segundo colocado de seu grupo – neste momento, o time que tem a maior chance de ser nosso adversário nas quartas-de-finais é o Novorizontino, que mandaria o primeiro jogo no Jorge Ismael de Biasi e depois viria ao Allianz Parque.

Classificação Paulista - Rodada 10

Caso o Palmeiras confirme o favoritismo e passe pelo Tigre (ou por outro time que venha a ser o segundo de nosso grupo, São Bento ou Santo André), chegará também às semifinais provavelmente com a vantagem do mando no segundo jogo. O regulamento determina que os cruzamentos sejam entre o primeiro e o quarto colocados da classificação geral (veja o quadro acima) numa semifinal, e segundo contra o terceiro na outra. Como faltam duas rodadas para o fim e a distância é de largos oito pontos à frente do quarto colocado, o Verdão só perderia a vantagem do mando se o adversário tirasse essa diferença em quatro rodadas – algo bem pouco provável.

Seguindo em frente, o único time que ameaça de forma razoável tirar o mando do Palmeiras numa eventual final é o SCCP, que tem seis jogos para tirar a diferença atual de quatro pontos, mais o saldo de gols. Não é impossível, mas também parece algo com poucas chances de acontecer.

Este post trata de probabilidades. É claro que a vantagem do mando não garante nada e o Palmeiras pode, numa tarde ruim, ser eliminado pelo São Bento, quebrando todo o raciocínio. Mas a vantagem do mando no jogo de volta num regulamento que não prevê o critério do gol qualificado é muito grande. A pressão no Allianz Parque para que o Palmeiras busque os gols para reverter uma eventual derrota no jogo de ida é bem difícil de suportar. Nossa torcida, especialmente em nosso estádio, tem sido uma arma poderosíssima – isso sem mencionar o nível de jogo apresentado por nosso time em relação a todos os outros adversários. Tudo isso nos leva a crer que o primeiro título do ano está bem encaminhado.

Zica?

Tá, já sei o que vários de vocês estão pensando: “Aaaaain, esses posts do Verdazzo dão uma zica danada!

Vão pro inferno, zica é o cazzo! Ano passado, o Verdazzo cravou os pontos do Brasileirão até a penúltima rodada.

Pras cabeças! VAMOS PALMEIRAS!