Anderson Barros revela saída de Danilo Barbosa confirma negociação com substituto

O diretor de futebol do Palmeiras Anderson Barros, concede entrevista coletiva, na Academia de Futebol.
Cesar Greco

Em entrevista coletiva, Anderson Barros ressaltou por diversas vezes que o Palmeiras seguirá um planejamento nas contratações

No final de tarde desta quarta-feira, o diretor esportivo do Palmeiras, Anderson Barros, concedeu entrevista coletiva na Academia de Futebol e falou sobre diversos assuntos. Dentre eles, a escolha do clube em não contar mais com Luiz Adriano.

“Trabalhamos com ele por duas temporadas, tivemos ótimos resultados, mas entendemos que há um encerramento de um ciclo. Foi dessa forma que chegamos à decisão. Comunicamos o atleta desta decisão, da forma mais transparente possível. Foi algo definido em conjunto; o Luiz Adriano, hoje, não faz parte desse planejamento inicial”, disse.

Além do atacante, Barros confirmou também a não renovação do empréstimo de Danilo Barbosa junto ao Nice, da França, e revelou que o Palmeiras já tem adiantada a contratação de um volante para repor a saída: Jailson, ex-atleta do Grêmio.

“Existe um planejamento que está sendo executado, desde a saída dos atletas na temporada passada até o início da nova temporada. Nós não deixamos em momento algum de considerar esse planejamento. Um exemplo é o Danilo Barbosa, no qual não conseguimos renovar seu empréstimo conosco. Acontece. Mas, hoje, temos em andamento a contratação de outro atleta, o Jailson Siqueira [ex-jogador do Grêmio]. Uma oportunidade de mercado que vem sendo acompanhada pelo Palmeiras há algum tempo. Pois é assim que a gente realiza todo o trabalho”, contou.

“Existe um setor hoje, a análise de mercado, que nos permite acompanhar todos os movimentos. Quando acontece alguma situação como esta [a do Danilo Barbosa], nós estamos prontos”, acrescentou.

Anderson Barros fala em “responsabilidade” para contratar

O diretor comentou ainda que o Palmeiras segue um planejamento para contratações e que o clube não fará nada fora do previsto para trazer um jogador.

“Nós não temos um teto [para gastar], temos algo que é maior do que qualquer teto, é uma responsabilidade para com o Palmeiras. “O maior desafio é ter a responsabilidade para a contratação. Nos foi dada a condição de contratar, nós temos essa possibilidade, entendemos o mercado, mas nós não podemos errar, não podemos fazer com que o Palmeiras sofra no sentido de uma contratação que deu errado. Não vamos fazer dessa forma.”, falou.

“Logicamente que nós ainda buscamos outras peças para completar o elenco, mas não vamos deixar de seguir o que acreditamos, que foi o planejamento. Vamos buscar mais peças para fortalecer a nossa equipe, porém sem abrir mão da execução do planejamento”, completou.

Anderson chegou ao Palmeiras no início de 2020 e, sob sua gestão, o clube conquistou duas Libertadores, uma Copa do Brasil e um Campeonato Paulista.

Confira outros assuntos abordados na coletiva de Anderson Barros:

– Busca por um novo lateral-direito

“Nossos dois laterais do elenco, Marcos Rocha e Mayke, atendem nossas expectativas. O Mayke, mesmo após um período de recuperação de uma lesão no joelho, foi muito bem na final da Libertadores. E o Rocha, por sua vez, é fundamental. Temos o entendimento que estamos muito bem servidos na lateral-direita”.

– Situação contratual de Deyverson e Gustavo Scarpa

“Tivemos casos específicos [no ano passado] e soubemos conduzir. Faremos da mesma forma com o Scarpa e Deyverson. Nós sempre procuramos ter ações em conjunto dos atletas e sermos sempre transparentes. Antes disso, temos algo fundamental que é a disputa do Mundial. A prioridade total no momento é esse torneio. Os atletas estão cientes dessa condição”.

– Aumento salarial de Abel Ferreira

“O Abel tem um contrato em vigência até 31 de dezembro de 2022 conosco, com possibilidade de prorrogação por mais um ano. O que aconteceu durante esse período foi um reconhecimento do trabalho desenvolvido por ele. O profissional Abel Ferreira teve um reconhecimento do Palmeiras”.

  • Da entrevista da leila, fica claro que ela nao vai por a mao no bolso. E da entrevista do barros, que ele vai trabalhar de acordo com as diretrizes da presidencia. Oito estao saindo, já chegaram 4, devem chegar o zagueiro canhoto e o centroavante. Tudo de acordo com os pedidos no relatorio do Abel, mas dentro do teto de salarios e o orçamento do clube. Qualquer coisa fora disso, é ilusao de torcedor que achou ia entrar dinheiro. Até agora, na primeira chance, a leila entre investir os premios no clube ou antecipar seus creditos, escolheu a segunda opcao. Já dá para saber como vai ser pela frente…

  • Ao contrário de muitos, eu achei razoável a entrevista. Esclareceu e confirmou alguns pontos: Saída do LA, Lateral Direito, saída do D.Barbosa e negociacao adiantada com o Jailson, aumento de salário para o Abel, porém sem prorrogacao de contrato. Ficou claro que há um planejamento, que obviamento é técnico-financeiro, e que fora isso estao atento as oportunidades de mercado.