Atuesta comenta adaptação no Palmeiras e projeta Recopa Sul-Americana

Eduard Atuesta em disputa no jogo do Palmeiras contra o Santo André, durante partida válida pela oitava rodada do Paulistão 2022, no Allianz Parque.
Cesar Greco

Contratado junto ao Los Angeles FC, Atuesta substituiu Gustavo Scarpa na equipe titular no último jogo

Na partida do Palmeiras contra o Santo André, no último sábado, o técnico Abel Ferreira não pôde contar com Gustavo Scarpa, que está com um estiramento no joelho e ainda não tem previsão para retornar aos gramados. No lugar do camisa 14, o comandante optou por colocar Atuesta, que fez sua segunda partida seguida como titular.

Contratado para esta temporada junto ao Los Angeles FC, o colombiano acumula bons números nas últimas duas partidas – foi o líder em desarmes e em passes para finalização – mas ainda segue em adaptação ao clube e ao futebol brasileiro.

“Toda mudança é complicada e difícil para qualquer jogador, sobretudo quando a adaptação precisa ser feita durante o torneio mais difícil do mundo, que é o Mundial. Mas todos me ajudaram da melhor maneira, a comissão técnica, os companheiros e todo o estafe”, disse o jogador.

“Pouco a pouco estou entendendo cada vez mais dentro do campo como são os movimentos. É uma equipe que está trabalhando e jogando há muito tempo e essa sincronia já está mecanizada, na memória da maioria. Estou tentando cada vez mais entender como meus companheiros se movimentam, como correm, como controlam e espero fazer isso cada vez mais rápido”, acrescentou.

Atuesta vem sendo escalado por Abel em diversas funções no meio de campo e mostrou versatilidade. Contra a Ferroviária, atuou mais recuado e era o responsável por iniciar as construções de jogadas, algo em que está mais acostumado na carreira; diante do Santo André, jogou mais avançado e tinha o objetivo, ao lado de Jailson, de se projetar à área. Contra o Chelsea, por sua vez, entrou no segundo tempo e fez a função de um camisa 10.

“Pude jogar as últimas duas partidas em duas posições diferentes e com o tempo vou entendendo melhor como a equipe atua em cada circunstância, em cada partida; como é quando a gente pressiona ou como funciona quando retraímos um pouco. Sigo aprendendo todas essas coisas e isso é normal na adaptação”, concluiu.

Atuesta projeta Recopa Sul-Americana

Após a disputa do Mundial, o Palmeiras tem outra decisão pela frente nos próximos dias: a Recopa Sul-Americana, contra o Athletico-PR.

Eduard Atuesta em disputa no jogo do Palmeiras contra o Santo André, durante partida válida pela oitava rodada do Paulistão 2022, no Allianz Parque.
Cesar Greco

Será a segunda vez que o Verdão disputa esse troféu desde que foi criado. No ano passado, a equipe foi derrotada pelo Defensa Y Justicia, nos pênaltis.

“Quando cheguei aqui, disse que queria superar o que já tinham feito no ano passado. A ideia é ganhar esse torneio que não foi conquistado e estamos nos preparando para isso. Estamos em uma equipe enorme, gigante, que nunca se conforma e a filosofia de cada um aqui é ‘sempre por mais’”, finalizou Atuesta.

Com Scarpa ainda de fora, Atuesta pode ganhar outra chance entre os titulares. A partida de ida contra os paranaenses está prevista para iniciar às 21h30 da próxima quarta-feira.

  • Na minha opiniao estará no nível dos titulares e brigando por posicao a partir do 2o semestre.