Os reforços para 2018 que já estão contratados faz tempo

Alexandre MattosEnquanto a torcida reativa as calculadoras – afinal, as chances de título voltaram a ser uma realidade – a diretoria do Palmeiras já vai pensando no elenco do ano que vem. Mesmo sem definir quem será o treinador em 2018, o departamento de futebol certamente começa a montar o quebra-cabeças básico, para depois, já com o comandante definido, ir ao mercado e trazer os reforços.

Uma das vantagens que o Palmeiras conquistou nas últimas temporadas é a primazia de comandar as negociações. Se o Palmeiras manifestar interesse, sempre será a primeira opção da maioria dos jogadores. Não precisamos forçar a barra para fechar com nenhum atleta antes que outro time brasileiro o faça, e sim o contrário.

Em 2006, ninguém dava muita bola para ele

ValdiviaUma das táticas de formação de elenco, à qual o futebol brasileiro está bem pouco afeito, consiste na maturação de jogadores. O atleta que demonstra potencial em clubes de menor expressão passa por um período na penumbra, adaptando-se ao ambiente de enorme pressão, além de completar o desenvolvimento físico e técnico. Conforme sua evolução, em um ano ou um ano e meio, começa a despontar.

O jovem Jorge Valdivia chegou do Colo-Colo em agosto de 2006 e brigava com Rosembrick para ser a primeira opção do banco para o meio-campo. No fim do ano, passou a ter chances como titular. Em 2007, sob o comando de Caio Junior, aprimorou seu futebol e dividiu com Caio Firula a função de fazer Edmundo brilhar. Finalmente, em 2008, tornou-se um dos maiores meias que o Palmeiras teve neste século, comandando o time que conquistou de forma espetacular o Paulistão daquele ano.

Para cada Valdivia, temos uma boa quantidade de projetos abortados. No elenco atual, Erik foi um atleta que chegou no início de 2016 cercado de expectativas, mas está em vias de completar seu segundo dos cinco anos de contrato sem empolgar – ao contrário, vê jogadores como Keno e Roger Guedes, que chegaram depois, ganhar espaço. Se permanecer no elenco em 2018, certamente será sua última chance de mostrar evolução.

Hyoran e Raphael Veiga

Hyoran e Raphael Veiga
Ag.Palmeiras/Divulgação

O elenco de 2017 tem dois coadjuvantes muito talentosos, com enorme potencial para despontar no próximo ano: Hyoran e Raphael Veiga. O primeiro escapou da tragédia que se abateu sobre a Chapecoense – à época já estava negociado com o Palmeiras. Com muito a evoluir na parte física, teve um ano de aprendizado e aproveitou a oportunidade de brilhar num clássico, na vitória por 4 a 2 sobre o SPFC. É relativamente veloz e tem a facilidade de jogar por dentro ou pelas beiradas.

Já Raphael Veiga parecia um pouco mais pronto, depois de comandar uma excelente reação do Coritiba no segundo turno do Brasileirão de 2016 – o time paranaense era sério candidato ao rebaixamento, mas reagiu nas rodadas finais depois que Veiga encaixou no meio-campo do time. Mais forte fisicamente que Hyoran, com um bom chute de média distância, teve mais chances com a lesão de Moisés, mas também mostrou que ainda precisava de maturação.

Disputa aberta

Aos 31 anos, Guerra chegou para dar um toque de experiência internacional num elenco obcecado pela Libertadores. O venezuelano, no entanto, não conseguiu se firmar de forma indiscutível nem quando Moisés estava lesionado; agora, com o camisa 10 a pleno, disputa uma vaga pelas beiradas com Dudu e Keno – missão inglória.

Guerra
César Greco/Ag.Palmeiras

A tarefa de Guerra deve ficar ainda mais difícil se Hyoran e Raphael Veiga de fato subirem um degrau na carreira e conquistarem mais espaço no elenco. Há quem diga pelas alamedas que o camisa 18, diante dessas perspectivas, sequer deve continuar no clube.

Claro que outras definições ainda precisam acontecer; a janela europeia que voltará a se abrir em janeiro pode nos tirar jogadores importantes; Dudu vem sendo constantemente sondado e, após três anos de clube, pode encerrar seu ciclo por aqui.

Todas essas variáveis são fundamentais para que Alexandre Mattos defina seus alvos no mercado para fechar o elenco que iniciará a temporada de 2018. O que se sabe, no entanto, é que o clube tem dois meninos com enorme potencial, que passaram por um grande aprendizado este ano e que, como o Valdivia de 2006, ninguém está dando muita bola, mas podem ser grandes valores para as conquistas que estão por vir.


O Verdazzo é patrocinado pela torcida do Palmeiras.

Aqui, o link para se tornar um padrinho deste site: https://www.padrim.com.br/verdazzo

  • MonacoParmerista

    Com certeza, haverá comentaristas que se surpreenderão com a foto que ilustra uma parte do post. Alguns tomarão um susto ao, por segundos que sejam, terem a impressão que a figura possa estar na lista dos “reforços já contratados p 2018 faz tempo”. Outros poderão acalentar, também por segundos, a fugaz ilusão que ele pudesse estar voltando….

    Zoeira à parte, muito boas a anállise e a discussão do conceito de “maturação”.

    Entre muitos fatores, análises e discussões como estas acima me fazem ser leitor e Padrinho do Verdazzo.

    Caso você que lê este meu comentário ainda não o seja, pense seriamente em apoiar este importante representante da Mídia Palestrina!

    #ValeuVerdazzo
    #VamosPalmeiras

  • Boboris

    Conrado, não sei se só acontece comigo, mas os banners estão encobrindo parte do texto.

    • Luiz Titõe

      O mesmo comigo!

  • Wilfrido Paredes

    Bom, vamos bater na mesma tecla novamente.

    Para 2018 precisamos um lateral direito um lateral esquerdo, um meia armador e um atacante.

    4 jogadores para serem titulares…

  • Renan Meirelles

    Queria saber só se o Alanzinho vai ser integrado ao profissional em 2018. Se ele entrar na lista dos 6 jogadores de base no Paulistão, acho que ele vai ficar bem preparado pra jogar o BR 18.

    • Verdazzo

      num post onde se menciona jogadores com mais de 20 anos sendo maturados, voce ja quer ver ele com 18 anos jogando o Brasileiro do ano que vem…

      • Matheus Fabiano

        Conrado, com certeza deve ser maturado, mas o Alan parece diferenciado como foi G. Jesus.. Acho que tem que ser integrado e ir ganhando oportunidades pra mostrar serviço.

        Obs: Será mesmo que o R. Madrid vai levar o menino já no meio do ano como estão especulando? Seria uma pena não aproveitar todo o potencial que ele tem no Palmeiras.

        • Daniel

          Lembram do “craque” Bruno Dybal?

          Não foi negociado e não vingou como jogador.

          Esse negócio de se destacar na base é meio tiro no escuro.

          • Matheus Fabiano

            O Palmeiras hoje não tem a necessidade financeira de vender no desespero. Nossa situação permite arriscar. O garoto é camisa 10 da seleção, se destacando.. Nos por anos estamos precisando de um meia pensante. Pq não ser ele como Jesus foi nosso 9 que a muito tempo não tínhamos?

          • Charles

            Mateus, realmente o Palmeiras tem uma situação financeira estável e não precisa se desfazer de jogador para cobrir buracos no caixa e assim como você, eu também gostaria de vê-lo chegar no profissional e arrasar no Palmeiras, mas acredito que se for verdadeira essa proposta de 50 milhões de euros (aproximadamente 200 milhões de reais), o garoto de deve estar com as malas prontas. Para nossa realidade (futebol brasileiro), esta propostas é irrecusável. O que se pode conseguir, é que ele fique mais um tempo por aqui, mesmo vendido.

          • Renan Meirelles

            Bruno Dybal era criação dos corneteiros que queriam tirar os perebas do time principal apostando em muleque da base…ele nunca teve a 10 da seleção, mesmo que seja sub 17…

          • Saulo Tuchê 9X

            Eu preferia o J.Denoni Paulada do que o crack Dybal

        • Marcelo Faria

          Pela grana que estão dizendo (50 Milhões de Euros), seria melhor vender mesmo, porque depois não vinga no Palmeiras e perde a oportunidade de vender.

      • Carlos José Da Silva Xavié

        Segundo matéria do ge, ele já estaria acertado como o RM e se apresentaria depois da Copa. Será?

      • Renan Meirelles

        Se não “pular etapa” com um jogador desse potencial, assim como foi mais ou menos com o Gabriel (sim ele subiu cedo), a gente vai perder ele rapidinho, sem ver do que é capaz por aqui…a maturação de um jogador vai de cada um, não é um padrão…

    • Fernando Thomaz

      Gabriel Jesus foi importante na Copa do Brasil de 2015 com 18 anos. Ele sempre foi diferenciado, assim como o Alan parece ser.

      Nem tão diferenciado assim, o João Pedro também jogou na final daquela copa, com os mesmos 18 anos.

      A curiosidade do Renan é pertinente, até porque os atletas da base sempre chamam atenção da torcida, especialmente quando se destacam na seleção brasileira da categoria.

    • Charles

      Se não me engano, ele é do time sub 17, portanto, ainda é muito novo para ir para o profissional. Não se pode queimar etapas e muito menos o jogador que promete muito para um futuro um pouco mais distante.

  • Igão

    Só vou discordar da parte onde diz que Guerra não conseguiu se firmar de forma indiscutível. O venezuelano era nosso principal jogador de criação e estava indo muito bem até o acidente com seu filho. Depois, se não me engano, se lesionou, Moisés voltou e ele foi perdendo espaço.
    Ainda acho que um meio campo com Tche Tche (o de ontem, que lembrou o do ano passado), Moisés e Guerra pode dar uma liga interessante.

    • Dtrevizan

      Meu meio ideal hoje (com todos disponíveis, é claro) seria: B. Henrique, Moisés e Guerra

  • Marco Oliveira

    E temos ainda bons jogadores emprestados que podem compro o elenco pra próximo ano, como o Arthur.

  • Allan Leite

    A qualidade do elenco é tremenda, temos experiência e renovação com qualidade, confio muito nos jovens valores que temos, inclusive alguns emprestados, fora isso nossa base vem forte, o que mostra o que uma diretoria com conceitos de gestão atual pode fazer. Isso deixa claro o sucesso e alegria que os próximos anos nos irão proporcionar. Parabéns pelo texto, cada dia mais feliz e satisfeito de ser um padrinho do Verdazzo

  • Ferracini

    Na minha opinião o Guerra teria que concorrer com o Moisés. Ele é um meia-armador que deveria jogar centralizado e não pelas beiradas.
    Gosto muito do Moisés, mas depois da cirurgia, é nítido que ele não está com a mesma força física e o Guerra seria uma boa sombra.

  • Palmeiras07

    Só quero uma coisa, NÃO VER O EGÍDIO COM A CAMISA DO PALMEIRAS ANO QUE VEM…sem mais..

  • Palmeiras07

    O R. Veiga deveria treinar na lateral esquerda, se ele aprende a fazer o básico na marcação eu acho que seria um dos melhores laterias do Brasil.

    • Marton Kiss

      Acho que ele vai muito bem de meia…

  • Carlos José Da Silva Xavié

    Melhor reforço para 2018: Mano renova com o Cruzeiro! Sai pra lá retranqueiro e encrenqueiro!

  • “tornou-se um dos maiores meias que o Palmeiras teve neste século ,” Obrigado Conrado, quase me matou do coração, ainda bem q tu botou o que tá em negrito heheheh

  • Giuliano Varela

    Guerra sempre teve histórico de lesões. Uma pena, mas esse risco deveria ter sido identificado durante o planejamento.

    • Marton Kiss

      Sim e acredito que o Raphael Veiga o ano que vem já terá mais “cancha” para substituir o Guerra. Abraços!!!

  • Claudio Tanaka

    Se o Dudu quiser ir para a Copa tem que continuar no Palmeiras e mostrar um bom futebol como mostrou ontem contra a Ponte. Ele ainda é o nosso principal jogador, torço para que ele fique.

  • Marton Kiss

    Acredito que não precisamos de muitas peças e apenas algumas contatações pontuais, como; Laterais E/D, Zagueiro (1) e um centro-avante. Afinal o Deyverson apesar de esforçado não parece ter condições de ser esse CA.

  • Paulo Ponciano

    O grande problema de fazer contratações sem definir quem será o nosso comandante é justamente o que aconteceu esse ano na volta do Cuca…
    Trouxemos Guerra, Borja, Veiga, Hyoran, F. Melo e outros mais e todos eles foram preteridos pelo Cuca, que insatisfeito ainda pediu a contratação do craque Deyverson.
    Se o Valentim não for efetivado, ano que vem o novo técnico pode também não gostar dos novos contratados e teremos novamente inúmeros jogadores que “o técnico não pediu”.

    Como sempre gostamos de falar, o ideal é a manutenção do elenco e do técnico também, que pode fazer a montagem do time e dar padrão de jogo desde o início do ano, fazendo a roda girar como tem que ser.
    Mas como sabemos isso é quase impossível, pois até mesmo Cuca que tinha muita moral não aguentou, fato que estava sem um pingo de vontade de treinar nosso time e fazendo inúmeras besteiras também e estava impossível continuar com ele…

  • thiago nonato

    Guerra acredito que deva continuar com opção de variação do meio campo. Assim como valdiva, não pe certo que veiga alcance o nivel esperado no ano que vem.

    Com relação ao Erik, precisa urgente ser emprestado, claramente esta demorando a evoluir. Em um timecom tantas boas opções no ataque, creio que novamente não será utilizado ano que vem.

  • Didi

    O mesmo vale pro pessoal da zaga! Temos Thiago Martins, Juninho, Antônio Carlos (se ficar), e Luan prestes a finalizar essa fase de maturação e virarem grandes pilares. Com a saída do Mina no meio do ano, e a provável aposentadoria do Dracena, eles serão integrantes-chave dessa transição.

  • Marcelo Faria

    O elenco do Palmeiras é muito bom, se a diretoria estiver pensando em contratar outro treinador, acredito que seria melhor esperar o novo treinador chegar ou pelo menos “sinalizar um reforço” antes de sair gastando como aconteceu na janela entre o final de 2016 e inicio de 2017. Sobre o período de maturação, gosto muito desta ideia, mesmo com os jovens da base, precisam ser emprestados para ganhar experiência pra depois serem inseridos no time principal. Hoje o Palmeiras tem bons jogadores em todas as posições, acredito que 2018 será dos jovens Hyoran/R. Veiga/Juninho/Luan/Silvestre e existe a possibilidade de 2019/2020 dos jovens Artur/Alan/Vitão/Fuzato/Pedrão(novo Mina). Em 2018 os reforços serão pontuais, não precisa contratar aos montes novamente. Sobre o Dudu e o Guerra, acredito que os dois ficarão no máximo até o final de 2018. Borja tem muito potencial e também vai vingar em 2018. Já o Deyverson? não sei, precisa ver como vai se adaptar ao esquema do Valentim ou do próximo treinador.

  • Em 2018, nossas contratações tem que ser bem cirúrgicas, com apenas 5 nomes. Se classificarmos para a Libertadores, o Paulista precisará ser usado (corretamente) como pré temporada.

    Meu elenco e respectivos times idealizados seria assim:

    Jaílson
    João Pedro – Thiago Martins – (Emerson Santos) – Egídio
    Thiago Santos – Arouca
    Raphael Veiga – Allione – Hyoran
    Deyverson
    *** Este time particularmente eu colocaria pra jogar o Paulista com muita intensidade, para aproximar tecnicamente estes jogadores dos demais do elenco.

    (Weverton)
    Jean – Luan – Juninho – (Zeca ou Arana)
    Felipe Melo – Bruno Henrique
    (Scarpa) – Guerra – Roger Guedes
    Borja

    Prass
    Mayke – Mina – Edu Dracena – Victor Luiz
    Tchê Tchê – Moisés
    (Lucas Lima) – Dudu – Keno
    William

  • Marco

    Putz bem agora essa do William, tomara que o Borja de conta do recado, mas são caracteristicas diferentes

  • Charles

    Muito boa a análise, para variar. O que pega, é que a torcida e principalmente a imprensa não está madura o suficiente para entender ou aceitar essa estratégia de maturação de jogadores jovens.
    Espero que os atletas envolvidos tenham isso muito claro e tenham plena concordância, dando o devido tempo para que as coisas aconteçam conforme o planejamento.

  • Anderson diassis

    Ainda tem o arthur retornando de empréstimo e subiria o Alan Guimarães e o Gabriel Aníbal destaques do sub 17

    • Antonio Paulino

      Para mim, o Gabriel Aníbal é a maior promessa do Palmeiras para os próximos anos.

  • Roberto Motta

    Quando falamos de 2018, e com o intuito de ganhar grandes titulos, ainda precisamos nos reforcar mais. O time como esta, ainda eh protagonista, mas dificilmente conseguira levantar as tacas que queremos.

    Primeira decisao tem que ser com relacao ao treinados. Vejo muitos querendo o Valentin. Gosto bastante do trabalho dele, mas voces imaginam a pressao em 2018, caso o Valentim perca 2 classicos no Paulista. Vao comecar a chama-lo de novo Eduardo Batista e que mais uma vez a diretoria errou em colocar um amador no comando. Precisamos de um medalhao no comando do time, para aguentar a pressao da torcida e da midia. Acho que o Roger pode ser um bom nome. (engracado que o Felipao esta encerrando contrato com a China – to surpreso que ainda nao estao falando dele no Verdao).

    • fabio_pr

      Velloso falou nele

    • Paulo Ponciano

      Na boa, se for pra trazer o Roger melhor deixar o Valentim. O trabalho dele foi pífio no Atlético-MG, não conseguiu controlar o ego dos medalhões por lá, imagina aqui com F. Melo, Dudu, Roger Guedes e outros mais com ânimos mais exaltados.
      Roger só fez um bom trabalho no Grêmio, pois tinha o time na mão e era muito querido pelos jogadores, igual o Jair Ventura no Botafogo e Jorginho no Palmeiras em 2009! Nenhum deles se destacou em mais lugar algum. E parece ser o mesmo caso do Valentim…

  • Hemzo

    A multa rescisoria do Dudu é de mais de 120 milhoes de reais, ninguem ofereceu nada perto disso ate agora. Ele fica mais um ano.

  • gugalc21

    Gostaria de ver Rafinha (Bayern), Lucas Lima, Scarpa e mais um centroavante.
    Prass, Mayke, Luan, Mina, Rafinha, Thiago Santos (ou Felipe Melo), Moisés, Lucas Lima, Scarpa, William, e Dudu.

    Dispensava/emprestava: Arouca, Erik, Antônio Carlos, Deyverson e Fabiano

    Não renovaria com Egidio e Zé

  • Marcelo Mussarelli Corghi

    vejo varias pessoas falando de lucas lima e zeca.
    depois de ver o que eles estao aprontando no ambiente do santos, nao quero nenhum deles aqui.

    • Rafael Capelini

      Ah cara, sem querer defender o moleque, que é um puta dum mala, mas se basear em diz-que-diz, pra julgar o que está acontecendo por lá não dá.

      Será que eles estão aprontando, ou será que estão aprontando com eles??

      O Modesto é extremamente revanchista e não deve estar engolindo bem a não-renovação… Se aqui as coisas são meio bagunçadas as vezes, imagina por lá, onde de manhã demitem um técnico e de tarde dizem: “É brincadeirinha!!! Tá demitido não…”

      É preciso saber exatamente o que se passa pra poder dizer se a culpa é deles ou não.

      • Rafael Capelini

        Ah tah, não tinha visto o post do Zeca mandando dedo pra torcida. Realmente esse tipo de jogador aqui não faz falta.

        Sobre o Lucas, à principio não me agrada sua possível vinda, justamente pela sua falta de hombridade.

        No entanto, bola tem, e se vier, estaria disposto a dar uma pequena margem pra ele provar que veio pra JOGAR e deixou a mulekagem e a viadagem no passado…
        Prefiro muito mais o Scarpa!

  • Victor

    Eu gostaria que fosse confirmado desde já o Valentim para o próximo ano.
    Já vimos antes esse filme do Departamento de Futebol ir às compras com bastante dinheiro, bastante vontade, bastante observação, mas sem ter a certeza de como essas peças vão de fato encaixar e jogar juntas, e não funcionou.
    Acredito que o técnico do próximo ano obrigatoriamente deveria estabelecer o que precisa e como as coisas vão se encaixar, pra aí sim fazermos compras pontuais, em cima de um plano já muito bem traçado.

  • Fernando Morales

    keno será o principal jogador do ano que vem

  • Junior GreenForce

    O Hyoran tem bom futebol e pode crescer, já esse Veiga é muito mole, joga sem vontade alguma, todos esses meias aí, não dão um Valdivia.