Líder em assistências, Scarpa brinca por Veiga ter o “deixado” bater o pênalti

Gustavo Scarpa comemora com Raphael Veiga seu gol pelo Palmeiras contra o Atlético-GO, durante partida válida pela trigésima primeira rodada do Brasileirão 2021, no Allianz Parque.
Cesar Greco

Scarpa chegou a oito gols na temporada e 22 assistências

Diante do Atlético Goianiense, na última quarta-feira, o treinador Abel Ferreira escalou novamente o ataque do Palmeiras com Gustavo Scarpa, Raphael Veiga, Dudu e Rony. A formação, que começou a ser utilizada contra o Grêmio, vem trazendo resultados positivos.

Com duas assistências e um gol anotado, Scarpa foi um dos destaques da goleada do Verdão por 4 a 0. Acostumado a dar passes para os companheiros irem às redes, o camisa 14 não marcava desde julho.

Aos 15 minutos do segundo tempo, Marcos Rocha cruzou e Marlos Freitas colocou o braço na bola dentro da área. E quando todos pensavam que Raphael Veiga anotaria o seu segundo tento na partida, o camisa 23 deixou a bola para Gustavo Scarpa bater o pênalti e o meia não desperdiçou.

Depois da partida, Scarpa brincou com o fato de Veiga ter o “deixado” cobrar a penalidade máxima.

“Veiga foi uma pessoa muito gentil em ter deixado eu bater. Como disse pra ele, no lugar dele eu não teria feito. Mas acho que é o mínimo também, né? Tenho dado várias assistências para ele. Veiga é um grande jogador e que está vivendo uma grande fase. Ele sabe que estamos juntos até o fim”, brincou.

Para Abel, o gesto de Veiga ressalta o espírito de “Todos somos um”, sempre citado pelo comandante em entrevistas coletivas. “Para um bom entendedor, uma imagem basta”, comentou o treinador ao final.

Abel comenta jogo de Scarpa

Gustavo Scarpa em jogo do Palmeiras  contra o Atlético-GO, durante partida válida pela trigésima primeira rodada, do Brasileirão 2021, no Allianz Parque.
Cesar Greco

Jogador que mais vezes atuou com Abel Ferreira (80 jogos), Scarpa vem tendo uma temporada impressionante nas assistências. São 22 em 51 partidas, líder disparado do elenco e também do Brasil neste quesito. Além disso, foi às redes oito vezes e soma 30 participações diretas em gols.

Apesar dos ótimos números, o camisa 14 passou por um período sendo reserva da equipe. De acordo com Abel, ele precisava aprimorar o jogo sem bola para atuar entre os titulares.

Com Scarpa de volta à equipe titular há três jogos, jogando ao lado de Veiga, Dudu e Rony, o comandante foi questionado sobre o meia na última entrevista.

“Ele não era tão utilizado quando eu cheguei, depois comecei a usá-lo na lateral-esquerda. Nesta temporada, disse a ele que concorreria a sua posição original. Mesmo ele jogando na ponta, com bola ele vem pra dentro. Não posso mudar as regras do jogo, só podem começar 11 e entrar mais 5. Eles [todos os jogadores] estão competindo nos treinos e quando há um melhor equilíbrio nas posições, melhor é a competição interna e, consequentemente, melhor é a preparação para o jogo. É isso que o Scarpa tem feito. Ele sabe que tecnicamente é muito bom e está fazendo agora os outros 50%”, comentou.

O Palmeiras conquistou três vitórias consecutivas (Grêmio, Santos e Atlético-GO), anotou nove gols e sofreu apenas um com este quarteto em campo. No próximo domingo, o Verdão enfrentará o Fluminense no Maracanã, às 18h15.