Setor Família Palmeiras: prepare o protetor solar

Setor Família Palmeiras
Reprodução

O torcedor Avanti tem uma novidade a partir do jogo contra o SPFC, que acontece no sábado, dia 11: o Setor Família Palmeiras, composto por quatro fatias do Gol Sul que serão destinadas a pais que queiram levar filhos (ou sobrinhos, afilhados, vizinhos…) menores de seis anos, com gratuidade.

Ao adquirir um ingresso para essa área específica, localizada na curva do Gol Sul, quase na divisa com as Cadeiras Leste, o sócio Avanti deverá retirar o ingresso de cortesia na própria catraca. Os banheiros do Setor Família Palmeiras contam com fraldário, lanchonete exclusiva e outras atividades para as crianças. Para mais detalhes, clique aqui.

A medida atende a uma velha reivindicação da torcida, acostumada com a gratuidade garantida por Lei Municipal, no acesso ao Pacaembu. De fato, é importante para o crescimento de nossa torcida as experiências em estádio desde pequeno. Por outro lado, a força de nosso elenco está diretamente atrelada às metas de receita com bilheteria. O meio-termo foi encontrado com essa fórmula.

Sol na cara

O local não é dos melhores. Apesar de ser no Gol Sul, bastante próximo do gramado, o Setor Família Palmeiras é daqueles 10% de lugares do Allianz Parque em que o sol bate com força antes dos jogos à tarde, e também durante todo o primeiro tempo. É bom passar bastante protetor solar na criançada.

Isso se deve também ao fato da WTorre, na divisão de cadeiras prevista no contrato de cessão de superfície, ter separado para si os melhores lugares – aqueles que, mesmo na sombra, têm encalhado nas vendas nas bilheterias e que vemos vazios nos últimos jogos.

Mesmo sendo um clássico, a partida contra o SPFC não deve despertar tanto interesse de nossa torcida, muito mais preocupada com a disputa da Libertadores – arrisco algo em torno de 32 a 33 mil pessoas. O setor Família surge como artifício para ocupar os lugares que teoricamente ficariam vazios.

Resta saber se a medida tem caráter permanente ou se será adotada apenas em jogos em que a procura tende a ser menor. Vamos aguardar pelos jogos da Libertadores.

  • Antonio Frederico

    Se de certa forma isso será feito num setor que “historicamente” fica vazio, acredito ser de grande valia. No fim das contas, o custo proibitivo de trazer um filho ao estádio soa agora como um investimento, já que o pequeno palmeirense já adquire o hábito de ir acompanhar o time, o que garante que ele será fonte de renda no futuro.

    Setor família à parte, difícil não questionar como que fica agora sem a Mancha no estádio. Alias, será que estou falando certo? Porque a Mancha encerrou temporariamente suas atividades, porém não quer dizer que os que até agora representaram ela não vão lá prestigiar o time por conta própria.

  • michelblopes

    Acho uma ótima medida para jogos com público menor.

  • Muito bom. Um motivo de reclamação virando uma carta na manga para fazer o estádio render todo seu potencial.

  • Francis Costalonga

    Se a WTorre for esperta, faz uma negociação com o Palmeiras para vender ingressos a valores Avanti nesses setores, com o Palmeiras repassando uma pequena quantia… Mas duvido que esses putos saibam negociar.

    • Ralf Olbertz

      É tão óbvio isso, né!?

      Só deixar o Palmeiras vender os ingressos, como sempre vendeu, e pedir o repasse depois..

      Do jeito que está, os dois lados saem perdendo!

  • Eduardo Kloppel

    “não deve despertar tanto interesse de nossa torcida, muito mais preocupada com a disputa da Libertadores – arrisco algo em torno de 32 a 33 mil pessoas”

    hahahahahahaha muito time não bota isso aí no estádio nem em final de campeonato

  • Ralf Olbertz

    Acho que a continuidade, ou não desse espaço, vai depender da adesão da torcida.