Abel Ferreira elogia seriedade do Palmeiras e avisa: “vamos testar nossos jogadores ao limite”

Abel Ferreira em jogo do Palmeiras contra a Juazeirense, durante partida válida pela fase um dezesseis avos da Copa do Brasil 2022, no Estádio do Café.
Cesar Greco

Abel Ferreira escalou os principais jogadores do Palmeiras na vitória por 2 a 1 sobre a Juazeirense

Na noite desta quarta-feira, o Palmeiras venceu a Juazeirense por 2 a 1, no jogo de volta da terceira fase da Copa do Brasil, e avançou para as oitavas-de-final. Danilo, no primeiro tempo, e Raphael Veiga, na etapa final, marcaram para o Verdão.

“Ganhamos porque fomos sérios e competentes. Poderíamos ter resolvido o jogo mais cedo, mas esta equipe não nega jogar com intensidade, esforço. Cria oportunidades com muita facilidade, mesmo com adversários bem fechados. Nossa obrigação era passar e conseguimos esse objetivo”, disse Abel Ferreira após a partida, em entrevista coletiva.

Apesar de o Palmeiras vir numa maratona de jogos, o treinador optou por escalar seus principais jogadores. Foi o terceiro jogo seguido em que os atletas considerados titulares foram a campo – as únicas mudanças foram a volta de Gustavo Scarpa e a entrada de Jorge, que substituiu o lesionado Piquerez.

“Não sei como vai ser no futuro, mas vamos testar nossos jogadores ao limite, até onde der”, avisou o comandante palmeirense, que completou: “Eu tenho um apreço por esses jogadores que nunca tive com nenhuma equipe. Foi por isso que decidi ficar, por eles e pela minha família. Às vezes, a imprensa fala que eu detono tal jogador, ‘Abel detona Wesley’, não sei quem mais outro… não. Não há isso! Os admiro e sou grato por treiná-los”.

Abel Ferreira comenta sobre Danilo e Raphael Veiga

Danilo e Raphael Veiga do Palmeiras comemoram o gol marcado pelo volante contra a Juazeirense, durante partida válida pela fase um dezesseis avos da Copa do Brasil 2022, no Estádio do Café.
Cesar Greco

Além da vitória, outros assuntos na coletiva do treinador foram Danilo, convocado, e Raphael Veiga. Abel citou o desenvolvimento do camisa 28 e aproveitou para explicar seus critérios para escolher a entrada de um jogador na partida.

“[O Danilo] é um jogador fora da caixa. Quando chegamos nós apostamos nele e a aposta na formação tem a ver com isso. A velocidade do desenvolvimento não é igual para todos. Ele aproveitou uma lesão no Felipe Melo [em novembro de 2020] para conquistar espaço. E o desenvolvimento dele não vem de agora, vem dos treinos. O meu critério de escolha não tem a ver com idade, ser da base ou contratado. Tem a ver com esforço diário, exigência de treino. Cada jogador tem que estar preparado para as oportunidades que surgem. Ele, por mérito, conseguiu essa convocação”, disse Abel.

Já sobre Veiga, que novamente não foi chamado para a Seleção Brasileira, o treinador respondeu:

“Disse para o Veiga que tudo acontece no tempo de Deus. O que mais me impressiona nele não é o que ele joga com bola, sua marcação, seus pênaltis ou os dribles. Ele é um jogador completo. Quando precisa correr pra trás, ele ajuda. O que me impressiona é o seu compromisso, o jogador robusto que ele é. A única coisa que peço é que ele não seja vendido na janela de transferência que abrir. Sobre ser convocado ou não, é trabalho do selecionador. Que ele se lembre sempre como foi para chegar neste nível, o desafio é manter”, finalizou.

O Palmeiras volta a campo neste sábado para enfrentar o Red Bull Bragantino, no Allianz Parque, pelo Campeonato Brasileiro.