0
X
2

18/09/2021 - 17:00

O Palmeiras venceu a Chapecoense por 2 a 0 na Arena Condá e se reabilitou no Campeonato Brasileiro. O time fez um primeiro tempo perfeito, abriu vantagem e limitou-se a segurar o placar no segundo tempo.

A postura aparentemente desinteressada na metade final da partida tem nome: Libertadores da América. O Verdão volta a virar a chavinha para a partida mais importante do ano até agora: contra o Atlético, pela semifinal da competição sul-americana, em busca do tricampeonato.

Ficha Técnica

Crônica do jogo

Depois de um primeiro tempo quase sem falhas, o Verdão construiu a vantagem que decidiu apenas administrar no tempo final. Com um 4-2-3-1 simples, o Verdão não deu chances ao time da casa, levando vantagem em todos os setores.

A zaga, firme, teve Luan e Gustavo Gómez surpreendentemente invertidos – e Luan, que notoriamente tem problemas quando joga do lado esquerdo, fez uma de suas melhores partidas no ano. Marcos Rocha e Piquerez tinham alguma liberdade para o apoio – o uruguaio não deixou por menos.

Essa liberdade veio da partida brilhante dos dois volantes, sobretudo de Patrick de Paula, que mostrou estar com muito apetite para recuperar a posição no meio-campo. Desde o primeiro lance do jogo – quando recebeu cartão amarelo por entrada brusca – o camisa 5 deixou claro que a brincadeira acabou.

Com toda essa estrutura defensiva por trás, os dianteiros tiveram bastante tranquilidade para desenvolverem um jogo cheio de movimentações. Wesley começou com tudo, mas foi a dupla Veiga/Dudu que roubou a cena e protagonizou os melhores lances.

Luiz Adriano, tentando recuperar ritmo, fez uma partida interessante, com boa movimentação e mostrando que o faro de gol está de volta, ao se posicionar de forma perfeita para aproveitar o chute torto de Piquerez, após mais uma jogada de Veiga com Dudu.

Com 27 minutos o Verdão já vencia por 2 a 0 e não é apenas retórica dizer que o placar poderia estar mais dilatado. Keiller era, disparado, o melhor jogador da Chapecoense, que colaborou para que o futebol do Verdão fluísse com um esquema em que ninguém marcava no meio-campo, deixando um espaço irresistível para ser explorado, sobretudo do lado esquerdo de nosso ataque.

Para o segundo tempo, Abel inventou de retomar o esquema com três zagueiros, mas não soltou os laterais. Como resultado, o Verdão ficou por mais de 30 minutos encaixotado no campo defensivo, apenas se defendendo dos ataques estéreis do time da casa. Em resumo, ninguém atacava e ninguém defendia.

Esse panorama mudou um pouco com as entradas de Rony e Veron, nos minutos finais, quando Abel abriu mão de jogar com laterais, configurando uma espécie de 3-4-3. MAs era muito tarde e o placar ficou mesmo nos 2 a 0.

A vitória devolve confiança aos jogadores e à torcida. Mesmo sobre o lanterna do campeonato, o triunfo mostrou que o futebol sempre esteve lá, escondido em algum lugar, represado – bastava que Abel o encontrasse para colocá-lo em prática.

Mas o que funcionou em Chapecó pode não funcionar contra o Atlético. São adversários distintos em tudo e Abel mostrou apenas que não perdeu a capacidade de encontrar uma fórmula que encaixe com o adversário. O grande desafio será repetir o encaixe na terça.

Que a vitória tenha servido, também, para que a torcida vire de vez a página da derrota para o Flamengo. A lei das 24 horas tem que funcionar. Temos que estar juntos sempre – na boa e na ruim. E contra o Atlético, o apoio tem que ser total. Os favoritos são eles. Vamos, quietinhos, jogar nossa bola, rumo a mais uma final de Libertadores. VAMOS PALMEIRAS!

Escalação

Chapecoense

Keiller
Matheus
Kadu
Jordan
Busanello
Alan Santos
Moisés Ribeiro
Anderson Leite
Ravanelli
Denner
Foguinho
Mike
Bruno Silva
Fabinho
Perotti
Léo Gomes
Pintado
TÉCNICO


Primeiro tempo

1'
Chapecoense

Felipe Melo tentou sair jogando, errou e cometeu falta na meia esquerda. Busanello bateu com força, no canto alto esquerdo de Weverton, que rebateu para fora da área.

9'
Palmeiras

GOL DO PALMEIRAS! Dudu roubou a bola na saída da Chape e enfiou para Wesley; o camisa 11 fechou pelo meio, enxergou a projeção de Raphael Veiga por dentro e tocou; Veiga dominou, entrou na área e bateu forte de canhota, no canto direito de Keiller.

16'
Palmeiras

Dudu articulou com Raphael Veiga, que infiltrou na área e cruzou por baixo; Keiller desviou e a bola passou na frente de Wesley, com o gol vazio, mas o camisa 11 não conseguiu escorar.

18'
Palmeiras

Patrick de Paula roubou e esticou na direção de Wesley, que ganhou a  dividida com Busanello, entrou sozinho na área mas adiantou um pouco a bola – o camisa 11 ainda tentou tocar de cavadinha por cima de Keiller, que se arrojou e abafou o lance – a bola explodiu em seu rosto.

24'
Palmeiras

O Palmeiras rodou bastante a bola, com paciência, até chegar em Veiga na meia direita; o camisa 23 enfiou para Luiz Adriano na meia-lua; ele girou e tentou acertar o canto direito baixo de Keiller, mas a bola saiu sem muita força e saiu ao lado do poste.

25'
Palmeiras

Felipe Melo bateu rápido uma falta no campo de defesa e encontrou Veiga na meia direita; ele saiu de um adversário e arriscou de longe – Keiller fez defesa firme no canto esquerdo.

27'
Palmeiras

GOL DO PALMEIRAS! Mais uma infiltração na área de Raphael Veiga lançada por Dudu; o camisa 23 tentou cruzar por baixo mas Keiller abafou; Piquerez pegou a sobra e tentou chutar cruzado, mas errou a direção – Luiz Adriano, bem colocado, corrigiu o lance e escorou para o fundo do gol.

36'
Palmeiras

Dudu puxou o contra-ataque acompanhado por Luiz Adriano, no 2 contra 2; o camisa 10 fez o “x”, foi lançado no facão e tocou na saída de Keiller, que abafou mais uma vez a finalização e salvou a Chape.

45'
Palmeiras

Patrick de Paula puxou o ataque, teve espaço, avançou o quanto pôde e decidiu arriscar de fora, mas não acertou o alvo –  ele tinha duas opções de passe, mas estava de frente.

46'
Chapecoense

Marcos Rocha dormiu na saída, perdeu a bola e a Chape articulou a jogada até a finalização de Mike, que foi desviada por Luan para escanteio.

47'
Palmeiras

Wesley foi para o drible em cima de Busanello, passou pelo marcador e decidiu chutar do bico da área; a bola saiu à esquerda do gol, com algum perigo.

47'

O primeiro tempo chegou ao fim em Chapecó.


Segundo tempo

Três mexidas no Verdão: saíram Marcos Rocha, Patrick de Paula e Wesley, para as entradas de Gabriel Menino, Matheus Fernandes e Renan.

8'
Chapecoense

Ravanelli ficou com a bola após triangulação pela esquerda e bateu de chapa, da entrada da área – Weverton defendeu firme.

O Palmeiras se desinteressou pela partida. Os zagueiros trocaram de posição, com Renan indo pra esquerda, Luan ficando no meio e Gómez na direita.

23'
Palmeiras

Luan apoiou pela direita e esticou para Luiz Adriano no comando; com espaço, ele bateu colocado, mas pegou mal na bola e mandou no meio do gol, nas mãos de Keiller.

29'
Palmeiras

Gabriel Menino fechou pelo meio, tabelou com Piquerez e bateu de chapa de dentro da área, mas pegou muito por baixo na bola.

30'
Chapecoense

Foguinho teve espaço e arriscou de fora, buscando o canto esquerdo de Weverton, que acompanhou a saída da bola.

34'
Chapecoense

Mike bateu de média distância visando o canto esquerdo de Weverton, que defendeu sem problemas.

34'
Palmeiras

Ataque rapidíssimo do Palmeiras – de Luan para Luiz Adriano, e dele para Dudu, que saiu na cara de Keiller e tocou para o gol – o goleiro conseguiu desviar e a bola saiu pela linha de fundo – por muito pouco, Dudu estava impedido.

35'

Rony entrou no lugar de Raphael Veiga.

 

36'
Palmeiras

Dudu aproveitou bola roubada por Matheus Fernandes, avançou pela esquerda e bateu cruzado; Keiller pegou mais uma.

40'

Gabriel Veron entrou no lugar de Dudu.

50'

O jogo foi encerrado na Arena Condá.



Notas


Jogador
Descrição
Nota
Weverton
Algumas defesas tranquilas em finalizações de longe.
6.5
Marcos Rocha
A única vez que apareceu foi numa falha na saída de bola que quase virou um lance de perigo.
6
Gabriel Menino
Mesmo jogando só meio tempo, apareceu em duas funções diferentes.
6
Luan
Jogando em seu lado notoriamente ruim, fez um ótimo jogo, zagueirando em alto nível.
7.5
Gustavo Gómez
Apanhou bastante, mas o destaque ficou pelo sensacional carrinho no bandeira.
6.5
Piquerez
Vai se soltando e pegando o jeito do time. Mesmo num lance errado, foi decisivo no segundo gol.
6.5
Patrick de Paula
Mostrou muita fome de bola desde o primeiro lance. Está muito a fim de voltar a ser titular.
8
Matheus Fernandes
Readquiriu um pouco de ritmo de jogo.
6
Felipe Melo
Tirando o vacilo no primeiro lance do jogo, foi bem, dando muita vitalidade ao setor.
6.5
Wesley
Começou a milhão, mas foi caindo de produção com o passar do tempo.
6.5
Renan
É muito bom vê-lo de volta a campo.
6
Raphael Veiga
Extremamente lúcido e técnico. Resolveu o jogo.
7.5
Rony
Entrou bem posicionado, mas sem tempo.
s/n
Dudu
Mudou de setor de novo mas achou o entrosamento com Veiga rapidinho.
7
Gabriel Veron
Mal pegou na bola.
s/n
Luiz Adriano
Fez gol de centroavante. Precisamos de seu melhor futebol.
7
Abel Ferreira
Abel Ferreira
Ótima proposta inicial; inventou no segundo tempo, mas aparentemente dentro de um risco calculado.
7




  • Teremos uma sequência que pode consagrar esse time, atlético e gambá , se ganhar dos imundos que estão mais empolgados que criança em parque aquático e se clássicas para final da Libertadores, isso vai dar um moral muito grande pra esse time e pra torcida tbm, AVANTE PALESTRA !