0
X
1

Pré-Jogo

Pré-jogo Atlético-PR x Palmeiras

Na noite desta quarta-feira, a Sociedade Esportiva Palmeiras enfrenta o Athletico-PR, em partida válida pela quarta rodada do Brasileirão 2020.

Depois de duas partidas medievais (créditos: Paulo Massini) contra Fluminense e Goiás, o Verdão tenta recuperar o bom futebol e diminuir o prejuízo dos 4 pontos jogados no lixo.

Palmeiras

PalmeirasDESFALQUES
Lesionados:
Luan Silva e Felipe Melo
Suspensos: ninguém

Pendurados: ninguém

Vanderlei Luxemburgo não deu pistas sobre a escalação, mas é possível especular diante de alguns fatos: Gabriel Veron está em fase final da transição física e pode ter condições, mas mesmo que as reúna, não deve ser titular.

Já Viña, que saiu durante o jogo contra o Goiás sentindo uma pancada no quadril, pode ser desfalque, já que não há imagens do uruguaio registradas na movimentação de hoje. Se decidir seguir com o time que empatou no Allianz Parque, Vanderlei Luxemburgo deve escalar Weverton; Marcos Rocha, Luan, Gustavo Gómez e Viña (Diogo Barbosa); Ramires, Patrick de Paula e Gabriel Menino; Willian, Luiz Adriano e Zé Rafael.

Athletico-PR

AthleticoO Athletico foi derrotado pelo Santos na última rodada, teve interrompida a campanha 100% das duas primeiras rodadas e o time deve mudar: Richard pode ganhar a vaga de Marquinhos Gabriel no meio-campo e Vitinho e Geuvânio duelam por uma vaga na frente.

Dorival Júnior está se recuperando da Covid-19 e seu filho/auxiliar Lucas Silvestre comandará a equipe que deve sair jogando com Santos; Jonathan (Khellven), Thiago Heleno, Felipe Aguilar e Abner; Wellington, Richard (Marquinhos Gabriel) e Léo Cittadini; Nikão, Geuvânio (Vitinho) e Carlos Eduardo.

Números

  • O domínio do Palmeiras no confronto é grande: em 58 confrontos desde 1938, foram 28 vitórias, 18 empates e 11 derrotas;
  • Mesmo como visitante, o Verdão leva vantagem: 11 vitórias contra 8 derrotas, mais 12 empates;
  • Pelo Campeonato Brasileiro, houve 43 confrontos, com 19 vitórias do Palmeiras, 14 empates e 10 triunfos dos paranaenses;
  • Na Arena da Baixada, já houve 19 jogos desde 1938, quando ainda era conhecido apenas por Estádio Joaquim Américo, e a vantagem é do time da casa: 7 vitórias do Athletico, 8 empates e 4 vitórias do Palmeiras.

No calendário

O Palmeiras já disputou 24 jogos no dia 19 de agosto e venceu 12. Veja a lista completa clicando neste link.

Lei do Ex

Arbitragem

Caio Max Augusto VieiraÁrbitro Principal:
Caio Max Augusto Vieira

Carlos Eduardo Nunes BragaVAR:
Carlos Eduardo Nunes Braga

Projeção de pontos

De acordo com a projeção de pontos feita antes do início do campeonato, estamos quatro pontos abaixo. A meta para este jogo era de empate. Portanto, uma vitória nos permitirá voltar a ficar apenas dois pontos abaixo da meta.

Parpite

Não dá pra criar ilusão, diante do mau futebol apresentado. Desejar e torcer muito por uma vitória não é a mesma coisa que acreditar nela.

É jogo para mais um empate, sem gols, porque nossa defesa está muito forte. E vamos torcer para que nossos jogadores nos mostrem que acreditamos errado.  VAMOS PALMEIRAS!

Transmissão

O Athletico vai transmitir a partida por streaming, cobrando R$ 29,90 da torcida visitante. Clique aqui para mais informações.

TNTTNT

AthleticoFuracão Play

 

Pós-Jogo

Athletico-PR 0x1 PalmeirasCesar Greco/Ag.Palmeiras

O Palmeiras venceu o Athletico-PR esta noite em Curitiba e segue invicto no Brasileirão, agora com cinco pontos ganhos.

O gol no final tirou o incômodo de não vencer equipes da Série A na temporada e ainda deixa o Verdão como melhor paulista na tabela, se é que isso serve de algum consolo.

Primeiro tempo

4'
Athletico-PR

Carlos Eduardo dominou na meia -lua, mas chutou pressionado por Patrick de Paula e errou por muito. Mas muito mesmo.

11'
Palmeiras

Rony ganhou de Lucas Halter sem falta e partiu livre em direção ao gol, mas se precipitou na finalização batendo fraco, fácil para o goleiro. O juiz, no entanto, anulou o lance inventando falta na roubada de bola.

18'
Athletico-PR

Após falta da direita, Lucas Halter chegou totalmente livre na pequena área mas passou um pouco da linha da bola e cabeceou por cima. Chance claríssima de gol.

Mais uma vez o jogo não tinha dinâmica, sonolento. O Palmeiras permitia ao Athlético alçar muitas bolas aéreas na área.

34'
Palmeiras

Rony tentou infiltrar em diagonal e bateu cruzado, com força; mesmo impedido, Gustavo Gómez não alcançou a bola, que saiu perto.

48'

Depois de 48 minutos de tortura a arbitragem encerrou o primeiro tempo.


Segundo tempo

Pelo menos no início, o Palmeiras decidiu ocupar o campo do Athletico.

11'
Palmeiras

Gabriel Menino inverteu para Rony, que matou a bola com categoria no peito, puxou para dentro e mandou na bandeirinha do escanteio.

15'

Weverton deu o chutão e pegou Rony em velocidade; ele poderia ter ido em direção ao gol mas preferiu atrasar a jogada e soltou para Lucas Lima, que entrou na área e finalizou para o fundo do gol. Rony estava impedido no lançamento de Weverton, segundo o bandeira – e o VAR confirmou.

22'
Athletico-PR

Marquinhos Gabriel tentou emendar um chute chapado de longe mas pegou muito mal na bola.

23'

Willian Bigode entrou no lugar de Luiz Adriano.

28'

Zé Rafael entrou; saiu Gabriel Menino.

34'
Athletico-PR

Weverton saiu jogando errado e deu no pé de Pedrinho, que finalizou na trave direita de nosso goleiro.

37'

Mexida tripla no Palmeiras: Ramires, Raphael Veiga e Gustavo Scarpa entram nos lugares de Bruno Henrique, Lucas Lima e Rony.

40'
Palmeiras

Após jogada de lateral, a bola sobrou para Gustavo Scarpa que chutou de dentro da área, mas pegou mal na bola e mandou fora.

40'
Palmeiras

Santos repôs mal a bola; Zé Rafael enfiou para Raphael Veiga que tentou o chute, mas mandou à esquerda do gol.

47'
Palmeiras

GOL DO PALMEIRAS! Na jogada de lateral pela esquerda, Veiga deu a casquinha, Gómez disputou pelo alto e a bola sobrou para o chute de Zé Rafael que bateu travado; a bola sobrou para Raphael Veiga que executou a Lei do Ex e colocou na rede.





Fim de jogo

Contra o Fluminense foi ruim. Contra o Goiás foi pior que ruim. E contra o Athletico-PR foi pior do que pior que ruim.

O time involui. Mostra cada vez menos. A bola já não chega nem no meio do campo, o chutão é a única alternativa de jogo, e quase nunca funciona, claro.

A defesa está bem postada e não deixa ninguém jogar. Ou seja, o Palmeiras é o time mais chato do campeonato, para os torcedores e para os adversários: não joga e não deixa jogar.

Vanderlei Luxemburgo não dá nenhum sinal de que está pegando a mão do time. Para piorar, fez escolhas terríveis na escalação e nas mexidas (vide a seção de notas). E isso no Palmeiras é mortal. Dezenas de técnicos já caíram por menos que isso.

O clássico contra o Santos precisa ser a última chance de Luxa. Que um plano B já esteja sendo verificado, porque se for pra demitir, tem que ser agora, já que teremos uma raríssima semana inteira livre para treinos após o domingo e um eventual novo técnico terá mais tempo para se ambientar.

Por enquanto, Luxa é o nosso técnico. Que faça mais uma das suas, que consiga a reação e que dê a volta por cima. Porque se não der, a fila anda. VAMOS PALMEIRAS!

Ficha Técnica

Athletico-PR

Santos
Khellven
Lucas Halter
Thiago Heleno
Abner Santos
Wellington
Richard
Marquinhos Gabriel
Léo Cittadini
Fernando Canesin
Nikão
Geuvânio
Carlos Eduardo
Mingotti
Vitinho
Pedrinho
Lucas Silvestre
TÉCNICO

Notas


Jogador
Descrição
Nota
Weverton
Não precisou defender nada mas quase complicou numa saída de bola errada. Sortudo, levou uma na trave.
5
Marcos Rocha
Cada vez mais defensivo, o oposto de sua melhor qualidade.
6
Luan
Na zagueirada, tá jogando mais que o titular que está lesionado. Nada a reclamar.
6.5
Gustavo Gómez
Encara atacantes de todos os estilos com a mesma imponência.
6
Diogo Barbosa
Definitivamente voltou ao normal.
5
Bruno Henrique
Cadê o cara da voadora?
4
Ramires
Pouco tempo em campo.
s/n
Patrick de Paula
Já está sendo contaminado pelo bichinho do "toca de lado, toca pra trás".
5.5
Gabriel Menino
Ponta direita não dá. Coitado do menino.
5.5
Zé Rafael
O menos ruim do setor da criação.
5.5
Lucas Lima
Ficou menos tempo que o habitual em seu buraco mágico no gramado. Chegou até a fazer um gol, mas anularam.
5
Raphael Veiga
Pelo gol e pela tentativa de chute no lance anterior. Tá bom para apenas 14 minutos em campo.
6.5
Luiz Adriano
Deu claros sinais de insatisfação em campo. Pode ser com ele, com a marcação, com os companheiros, com o treinador... com tudo...
5.5
Willian
Dá pra fazer muito melhor, hein meu caro...
5.5
Rony
No lance do gol anulado ele ia livre em direção ao gol e fez um currupio pra atrasar a bola. Mesmo com o gol (anulado), é inaceitável uma burrice desse tamanho.
3.5
Gustavo Scarpa
Até tentou um chutinho de fora, mas vamos deixar sem nota.
s/n
Vanderlei Luxemburgo
Vanderlei Luxemburgo
Escolhas incompreensíveis na escalação. Bruno Henrique talvez não mereça nem banco. Rony não dá. E Menino de ponta foi um devaneio que não dá mais pra repetir. Tirar o Luiz Adriano também não fez nenhum sentido. E a ausência total de um esquema, nos dois tempos, é a cereja desse bolo indigesto.
3.5





  • Desde o começo tenho dito, tenho pena de quem acreditava que o problema do Rony era “ansiedade pelo primeiro gol”. O cara além de ruim é burro… É um Maikon Leite que custou milhões.

    E nada justifica o Bruno Henrique e o William sequer serem relacionados. Estão jogando com nome apenas.

    Lucas Lima e Zé Rafael hoje são os melhores meias do elenco. Não que isso signifique alguma coisa no atual cenário; mas é o que temos.

    Aí o Profexô inventa de colocar o Angulo na final do campeonato contra os gambás (sabe-se lá porque); e agora nunca mais escala o coitado do moleque pra testar.
    Angulo, Wesley e Allanzinho merecem chances nesse arremedo de time. Aposto que eles seriam melhores companheiros pro Luiz Adriano lá na frente.

  • As vezes acho que o treinador entra no hype da imprensa. Por mais que não confesse. Não consigo entender porque ele não escala o time como escalou quando jogou os melhores jogos (que não foram muitos). Zé Rafael de volante, junto com Ramires. Um banco para os garotos agora é a melhor coisa, pois o rendimento deles caiu demais depois do titulo. Por mim escalaria o time na frente com Lucas Lima (Veiga), Wesley, Scarpa e Luiz Adriano. Ou montaria uma formação com Zé Rafael, Menino e Ramires no meio e Wesley, Scarpa e Luiz Adriano na frente.

    Fazer esses caras correrem, não ter posição fixa, se movimentar… parece que são proibidos de sair do lugar onde jogam…

  • A princípio a escalação tinha me agradado. Não com relação a escolha dos jogadores, mas em relação ao esquema. Quando a bola rolou, a decepção. Além do Gabriel Menino aberto na direita, o Palmeiras viveu o jogo inteiro a base do chutão.

    Não adianta muito jogar com um meia, já que a bola não passa por ali.

    Em relação a escolha dos jogadores, Bruno Henrique de novo? Do Lucas Lima nem vou reclamar, é o menos pior dos nossos meias, mas o Luxemburgo poderia testar o Alanzinho né?

    Rony já não deu certo. É muito, muito fraco. O Wesley, assim como o Alanzinho, precisa matar um leão por dia nos treinos pra ganhar a chance, segundo o Luxemburgo. Quero imaginar que o Rony vira Ademir da Guia nas atividades na Academia, pois só isso justifica ele jogar todos os jogos.

    Ganhamos, mas no acaso. Perspectiva zero de boas partidas mais pra frente.

    Vejo um Palmeiras com muita vontade dentro de campo, brigando por todas as bolas. No banco de reservas vi um Luxemburgo insatisfeito, gritando o jogo todo, e vibrando muito no apito final. Mas a realidade é que isso é muito pouco. O time tem vontade, mas não tem organização, triangulação, aproximação. Por isso só temos uma jogada: toque no Weverton e lançamento.

    Pra um time milionário como esse, é muito, muito pouco.

  • Minha opinião é que os medalhões estão sentados nos bons contratos que assinaram (ou renovaram) quando fomos campeões. Agora já não tem a mesma “vontade” de antes. Aí junta com Luxa que acha que inventou o futebol moderno há quase trinta anos. Tá muito difícil a situação. E o pior, se a torcida (parte dela), continuar com essas ações como do aeroporto o risco é entrar em parafuso e o fim disso nós já vimos duas vezes.

  • Conrado, acho que o Luxa tirou a dúvida sobre o Marcos Rocha na coletiva de ontem, em? “-eu proibi ele de apoiar. O Vitinho ia jogar nas costas dele.”
    No começo do ano o Rocha era um dos nossos melhores jogadores, péssimo movimento.

  • Acho que essa parada não pode ser desprezada, pois além de ter duração maior até do que as férias de fim de ano, por conta do isolamento, nem mesmo as peladas que os jogadores fazem durante as férias eles puderam fazer. Agora o luxa precisa colaborar também. Os jogadores que entraram no decorrer da partida contra o Goiás e que não mudaram o resultado do jogo foram titulares contra o patético e os que foram titulares contra o Goiás entraram no decorrer da partida contra o patético para mudar o jogo. Nessa situação que estamos não dá pra arriscar algo diferente?

  • Preocupante, infelizmente o Luxa tem que se aposentar, chegou em seu limite a tempos. O que mais preocupa em tudo isso é que os medalhões sem jogar nada pode ajudar a queimar os meninos da base, o exemplo é um meio desses inoperante como a bola vai chegar em Gabriel Veron por exemplo?! Como dito no pós jogo se tiver de demitir que seja agora. Em 2018 os caras estavam numa inhaca desgraçada o general chegou e resolveu o problema recuperando todos. Porém acredito que nenhum técnico de ponta aqui na América do Sul queira vim treinar o verdao, pois ninguém é cego e sabe que essa diretoria está perdida e não consegue dar respaldo nenhum a ninguém.

    Percebia-se também que alguns jogadores já encerram seus ciclos, mas e agora, será que o Barros conseguirá fazer movimentos vantajosos como o Mattos na grande maioria das vezes fez?! É muito cedo para pedi o Paulo nobre de volta? Ou esperar a Leila vir e ser pior que o Galiote?

  • Desculpem o desabafo e o assunto um pouco fora do jogo de hoje. Mas não vejo perspectivas na gestão Galliote. Custo a acreditar que esse cara gosta de futebol. Uma série de erros, um desmonte do que foi conseguido a muito custo com o Paulo Nobre.
    Falando dos últimos movimentos do banana: Mattos tinha seus defeitos, errou, mas acertou bastante também. Não se omitia. O Barros até agora me parece que veio pra tapar buraco.
    A escolha do Luxa, depois de procurar Sampaoli, não cheirava bem e não tinha nada a ver com o discurso depois das demissões do Mano e Mattos. Mas dei crédito devido a ligação emocional com o pofexô. O que eu mais temia (e era o mais provável) está se concretizando. O tempo do Luxa passou, infelizmente.
    A renovação do grupo focada na base me parece mais um caso de incompetência do que de convicção. Medalhões que parecem estar com prazo de validade vencidos não servem nem de moeda de troca na mão da diretoria. Qualificar o elenco de forma criativa, nem pensar.
    Tudo o que foi falado de futuro, na prática é mais do mesmo. Um cartola medíocre (no sentido mediano), preocupado com as finanças e sem ousadia ou criatividade. Sem paixão pelo futebol. Enfim, me desculpem novamente o desabafo. Mas nessa noite, diante do show de horrores que estamos vendo semana após semana, só consigo pensar em quando essa gestão vai acabar.

    • Quanto ao Barros, o cara chegou em um momento em que o clube deixou de investir. Criticar o trabalho dele por falta de contratação é um equivoco. O Nicola chamou o Barros de mudinho por que ele não fala com imprensa. Isso eu achei um bom sinal.

      • O Palmeiras tem boas moedas de troca. Tem gente lá que já deu e deve cair bem em vários outros times. E já conseguimos bons jogadores por um bom preço (Victor Hugo na 1a passagem, Keno, Roger Guedes, Moisés, o próprio Zé Rafael…). Onde estão os olheiros? Qualificar o time de forma criativa. Benfica tá de olho no P. de Paula por exemplo. Deve ter gente boa em times menores ou sulamericanos. To achando a diretoria muito inoperante. A começar pela contratação do Luxa depois daquele discurso todo de modernidade. Na minha opinião, daria pra fazer melhor. E não só o Barros, mas toda estrutura: o depto de futebol, a comissão técnica, alguns jogadores e principalmente o presidente.

      • E veja bem, não é só contratação, mas dispensas também. Trocas, empréstimos… Equilibrar e qualificar da forma que der. Tem gente lá que custa muito e não entrega nada. Acho que com criatividade e bom olho, daria pra fazer uns ajustes sim.

  • Meus olhos sangram de assistir jogo desse Palmeiras.

    Essa forma de jogar não honra a nossa história.

    A vontade de vencer não pode ser menor do que o medo de perder.

    Vamos Palmeiras! Vamo Luxa, deixa a covardia de lado, destranca essa meiuca com 3, 4 volantes todo jogo e joga pra cima. Temos time, tradição e peso na camisa pra passar por cima desses times que enfrentamos.

  • Teve protesto da torcida acho que foi no Aeroporto quando o Palmeiras estava chegando sei la, o Diego Barbosa tentou peita os caras, protesto não vai adiantar de nada, xingaram BH, Scarpa, Barbosa e o Ronny, isso não vai fazer eles jogarem mais

    • Não concordo com esse tipo de atitude dos torcedores, mas justo o DIEGO BARBOSA (!!!) foi peitar os caras? Que bizarro!

  • Eu vou na contramão. É tanto génio metido a comentarista se esbaldando para diminuir o Palmeiras e o Luxa – como se ambos nunca tivessem mérito para nada – que faço questão de ver o copo meio cheio.

    Temos uma quantidade anormal de bons jogadores que, sabe-se lá porquê, não estão jogando bosta nenhuma. Isso não vai durar para sempre.

    Esse banco que temos, nenhum time tem. E foi isso que permitiu que existisse a pressão no final quando o esperaso deveria ter sido justamente o contrário – eles indo para cima da gente para levar vantagem naquele carpetinho meia boca.

    Foi um jogo de merda de um time que nunca treina, com resultado arrancado na marra. Isso está longe de ser ruim.

    • Concordo PLENAMENTE contigo! Se o BH vontasse a jogar 50% do que já jogou, William mais uns 20% e o Rony acertase pelo menos alguma coisinha vez ou outra estaria bem melhor. Sem contar o Veron que ta lesionado….Vamos ver domingo contra o Santos, teremos 1 semana de treinos.

      • Na verdade teremos 1 semana de treino contra o Bahia, errei…rs. Ali sim vamos ver, mas o resultado do clássico vai contar muito tb…

    • Pois é, nem parece que ganhamos o paulista em cima dos gambás…
      Nem parece que o Luxa é ídolo de tantas conquistas!
      O time passa 5 semanas jogando mal e já tem BABACA hostilizando jogador no aeroporto…
      A torcida está totalmente enlouquecida.. padrão de jogo se ganha com tempo, e os times de São Paulo voltaram aos treinos MUITO DEPOIS… somos o melhor do Estado de SP, estão todos sofrendo do mesmo mal.
      Acorda torcedor!

  • Descordo totalmente com ser a última chance do Luxa contra o Santos; quando ele, finalmente, tem uma semana cheia de treinamento após o clássico? Não, não. A data limite é o próximo jogo: contra o Bahia; ali sim, porque se ele não promover evolução, pode esquecer. Acho desleal demiti-lo sem essa semana pra treinamento.

  • Acho exagero essa insatisfação toda. O futebol voltou há 3 semanas praticamente. Calma. Acho absurdo cogitar trocar de técnico em agosto sendo que tivemos 4 meses de paralisação.. o ano é totalmente atípico…. fomos Campeão paulista. Se não ganhou os jogos do brasileiro também não perdeu..com certeza podemos mais e entendo que so resultado nao importa… o time pode render mais… mas não fomos eliminados por Guarany nem Mirassol, não tomamos goleada e nenhum time ganhou fácil do Palmeiras… confio em alguns atletas e acho que o Luxemburgo tem capacidade de evoluir esse time.. vamos ganhar o brasileiro de novo!!

    • Pois é, assim que voltou, a regra era ter paciência porque é um recomeço; um mês depois, já não presta e ficam contando com o ocorrido até março…

  • Não concordo com algumas notas mas principalmente com a análise do Luxemburgo. Ao meu ver ele está tentando com o que tem mas os jogadores estão MUITO abaixo do que jogam. Pode vir o Guardiola que não faz melhor, o problema é técnico e não tático. Mas ganhamos, então bora comemorar!

    • Já eu concordo plenamente com a avaliação dele qualquer que viu o Bruno Henrique jogar hj e deixa ele lá no campo até qse 37 não merece boa avaliação Gabriel menino o melhor demo meio de campo ser deslocado para um terreno que nao domina não deve nem treinar daquele lado Rony todo jogo não tem acertado nada e continuar de titular nada disso faz sentido o técnico tem que fazer coisas que façam sentindo mesmo que o time continue mal mas ele precisa alterar até achar algo que preste.

      • Ele deu mais uma chance, ao meu ver ele conta com o Ramires de titular. Concordo com vc, o BH ta horrível, desperdiçou mais uma chance. Tentou o Menino na direita porque não temos outra opção cara, acho que o Zé Rafael foi bem ali e deveria permanecer mais tempo tentando. Os jogadores não estão correspondendo, aí fica difícil…

  • Cada jogo do Palmeiras o futebol piora, impressionante. Quem sabe essa vitória acabe aliviando o ambiente e refletindo no jogo jogado.

  • Quando entrei no site e vi a capa do pré-jogo com Carlos Eduardo e a manchete “Só Falta”… comecei a rir sozinho, de nervoso… SÓ FALTA mesmo! E o lance do Luxa pedir mais um meia, passando a responsa do mau futebol pros jogadores não gostei nem um pouco. Qualquer time brasileiro quer os meias que ele tem a disposição. Falta conjunto pra esse time! Mas vou parar de cornetar por aqui… Meio a zero hoje é goleada! Avanti!!!

  • Eu acredito numa vitória.

    Estimo que o Lucsemburgo vá dar um pause no futebolmoderrno , voltando ao luxemburguês de sempre e o time vá obter o resultado.

    #VamosPalmeiras

  • O problema no Palmeiras é que quando os jogadores chegam aqui, acham que estão num spa, que já atingiram o topo do que poderiam chegar jogando no Brasil, e se acomodam, pois sabem que a diretoria (principalmente a atual) não tem pulso firme para cobrá-los.

  • Nas duas primeiras partidas chutamos ao gol 4 vezes, o Athletico, nas três primeiras deles, 11.

    Está mais do que na hora do Luxemburgo rever a forma de jogar do time. Me preocupa muito essa insistência em jogar com pontas. E toda hora é chuveirinho pra área, sendo que não temos um centro avante de ofício.

    Embora não tenhamos um meia decente, jogar com um é fundamental pra ajudar na criação do time. Nossa melhor partida desde a volta foi contra a Ponte, que o Gabriel Menino fez esse papel. Naquela partida finalizamos 23 vezes, e 7 foram no gol.

    Longe de mim querer ensinar o Luxa. Ele é um grande treinador, e deve estar percebendo isso. Vamos, Palmeiras!

  • Deixa eu ver se li direito: estão cobrando 30 reais por uma transmissão online para quem não for torcedor do clube?