Para chegar à meta estipulada por Abel, Palmeiras terá que superar 90% de aproveitamento nos jogos restantes

Abel Ferreira em jogo do Palmeiras contra o América-MG, durante partida válida pela vigésima quarta rodada Brasileirão 2021, no estádio Independência.
Cesar Greco

Na arrancada do Palmeiras de Felipão no Brasileirão, campanha foi de 83%

O técnico Abel Ferreira, em entrevista antes do jogo do Palmeiras contra o América-MG, revelou que a meta de pontos estipulada pela comissão técnica para o Campeonato Brasileiro era de 80 pontos.

Para isso acontecer, a equipe precisará ter um aproveitamento espetacular de 91,1% dos pontos nas próximas 15 rodadas e conquistar 41 dos 45 pontos que ainda estão em jogo.

Isso significa que o Palmeiras tem o “direito” de perder apenas mais uma vez no campeonato e vencer 14 jogos, ou então empatar duas e ganhar 13 partidas.

Nas últimas duas vezes que conquistou o Brasileirão (2016 e 2018), o Verdão bateu 80 pontos ao final das 38 rodadas. Vale ressaltar que a pontuação é apenas uma referência e não traz nenhuma garantia de título.

Na arrancada até o decacampeonato, campanha do Palmeiras de Felipão foi de 83%

Alcançar a meta de Abel significaria ao Palmeiras uma campanha superior à que a equipe conseguiu com Luiz Felipe Scolari em 2018.

Para chegar ao decacampeonato, o Verdão ficou 23 jogos invicto, com 17 vitórias e seis empates – o que representa um aproveitamento de 83% dos pontos.

Campanha do Palmeiras nos últimos 10 jogos é de Z4

Depois de ficar 14 jogos sem perder na competição, o Palmeiras caiu de rendimento e isso refletiu no aproveitamento da equipe nos últimos dez jogos. Com duas vitórias, dois empates e seis derrotas, o Verdão obteve apenas 27% dos pontos neste recorte, número que só é melhor que a do Bahia, que conseguiu 17%. O Sport, penúltimo colocado, somou 30%.

Para começar a caminhada em busca dos 80 pontos, o Palmeiras terá pela frente o Red Bull Bragantino, atual sexto colocado, amanhã à noite no Allianz Parque. Além da sequência ruim, os outros problemas para a comissão técnica são os desfalques importantes.

Dos 15 jogadores que atuaram contra o Atlético-MG, no jogo em que o Verdão conquistou a vaga para a final da Libertadores, só sete estão em condições de jogo (Luan, Renan, Raphael Veiga, Rony, Gabriel Veron, Wesley e Dudu); dois são dúvidas (Danilo e Zé Rafael) e o restante está fora (Weverton, Gustavo Gómez, Piquerez, Felipe Melo, Gabriel Menino e Marcos Rocha).