“Faltou matar o jogo”, diz Raphael Veiga sobre empate entre Palmeiras e Athletico-PR

Raphael Veiga comemora seu gol pelo Palmeiras contra o Athletico-PR, durante primeira partida válida pelas finais da Recopa Sul-Americana, na Arena da Baixada.
Cesar Greco

Raphael Veiga anotou o gol de empate do Palmeiras no último minuto e novamente foi destaque em decisões

O Palmeiras visitou o Athletico-PR na noite de ontem, pela Recopa Sul-Americana, e empatou a partida em 2 a 2, deixando a disputa pelo título em aberto para o duelo decisivo no Allianz Parque, quarta-feira que vem. O Verdão perdia para o Furacão até o último minuto de partida, quando Wesley sofreu pênalti e Raphael Veiga converteu (18º gol de pênalti do atleta com a camisa palmeirense).

Ao final do jogo, o camisa 23 concedeu entrevista e lamentou as chances desperdiçadas pelo Palmeiras no jogo – a equipe mandou uma bola na trave com Rony, e perdeu outras três ótimas oportunidades com Atuesta, Gabriel Veron e Wesley.

“Fizemos um bom jogo, principalmente no primeiro tempo. Criamos boas oportunidades, mas faltou matar o jogo. Sabemos que, por se tratar de uma final, não teremos tantas chances claras assim, mas as que tivermos temos que fazer”, disse à Conmebol TV.

Contratado pelo Palmeiras em 2017, Veiga, que teve uma passagem por empréstimo no Athletico-PR em 2018, falou também sobre atuar novamente na Arena da Baixada. “Sempre bom voltar a jogar nesse estádio, é um lugar onde fui feliz. Sei o quão difícil é jogar aqui, sempre bom marcar, sendo de pênalti ou bola rolando, ainda mais em uma final”.

Raphael Veiga mantém números expressivos em jogos decisivos

Raphael Veiga em cobrança de pênalti, marcando seu gol pelo Palmeiras contra o Athletico-PR, durante primeira partida válida pelas finais da Recopa Sul-Americana, na Arena da Baixada.
Cesar Greco

Artilheiro do Palmeiras na ‘Era Abel Ferreira’, com 32 gols, o meia se mostrou novamente decisivo em partidas que valem título; Raphael Veiga marcou em cinco das oito finais em que o Verdão disputou com Abel no comando:

  • 1 gol na Recopa Sul-Americana de 2021, contra o Defensa Y Justicia;
  • 2 gols na Supercopa do Brasil, contra o Flamengo;
  • 1 gol na final da Libertadores, contra o Flamengo;
  • 1 gol na final do Mundial de Clubes, contra o Chelsea;
  • 1 gol na final da Recopa Sul-Americana de 2022, contra o Athletico-PR.

Já os números do camisa 23 em finais e semifinais disputadas pelo Palmeiras desde 2021, são de 7 gols em 14 jogos, além de três assistências.