Luan supera críticas, chega a 5 títulos pelo Palmeiras e empata com zagueiros históricos

Luan nas comemorações do Palmeiras pela conquista da Copa Libertadores 2021.
Cesar Greco

Aos 27 anos, Luan tem 178 jogos pelo Palmeiras e está em sua 5ª temporada no Verdão

Revelação do Vasco da Gama e campeão olímpico pela Seleção Brasileira, o zagueiro Luan chegou ao Palmeiras cercado de expectativa. Contratado para substituir Vitor Hugo, que foi para a Fiorentina, o camisa 13 pouco atuou em 2017 e se destacou no ano seguinte.

Com Luiz Felipe Scolari no comando, Luan iniciou sua trajetória ao lado de Gustavo Gómez (até aqui, os dois já jogaram mais de 100 vezes juntos) no Campeonato Brasileiro de 2018 e terminou a competição como campeão. A partir de então, esteve em campo na maioria dos jogos como titular.

Entretanto, ainda que mantivesse uma regularidade positiva, o defensor nunca foi unanimidade entre os palmeirenses, diferentemente de seu companheiro, Gómez. E a desconfiança de parte dos torcedores se acentuou no início de 2021, devido a alguns erros em jogos importantes.

No Mundial de Clubes, o zagueiro fez o pênalti que decretou a derrota palmeirense para o Tigres, na semifinal. Já no primeiro jogo da decisão da Copa do Brasil, diante do Grêmio em Porto Alegre, foi expulso ao acertar o rosto de Diego Souza com o braço quando o placar apontava 1 a 0 a favor do Palmeiras.

E em abril, Luan teve a chance de encerrar a disputa de pênaltis contra o Flamengo, pela Supercopa do Brasil, mas acabou desperdiçando – por conta dessas situações, chegou a ter seu nome nos muros do estádio e foi alvo de muitas críticas nas redes sociais.

Mesmo diante de toda a pressão, o zagueiro teve o respaldo do clube e de Abel Ferreira e seus auxiliares para conseguir dar a volta por cima. Dos 13 jogos do Verdão na Libertadores, ficou de fora em apenas duas oportunidades por estar machucado.

“Eu trabalho muito o lado mental, é primordial para atleta e o ser humano. As falhas acontecem com quem está ali dentro, para uns o peso é maior do que para outros, faz parte do futebol. Quanto mais você joga, maior a probabilidade de errar”, disse ao SBT após a conquista do Tricampeonato.

Luan nas comemorações do Palmeiras pela conquista da Copa Libertadores 2021.
Cesar Greco

“Você está exposto quarta e domingo, esse ano ainda mais, jogamos três vezes na semana. Nunca pensei sobre o que as pessoas pensavam de mim, sempre pensei que o meu treinador e o meu grupo acreditam no meu potencial, sempre fui muito querido dentro do clube, e fico feliz por retribuir o carinho e o investimento, de dar alegria, essa é nossa missão”, acrescentou.

Na final contra o Flamengo, time no qual errou o pênalti que quase decretou sua passagem pelo clube, Luan esteve em campo por todo os 120 minutos, fez seis cortes, interceptou uma bola e acertou cinco de 11 lançamentos. Ao final do jogo, foi possível vê-lo como um dos jogadores que mais vibraram com o torcedor, por filmagens de torcedores presentes no Centenário, confira:

“Tem coisas que não podemos controlar, se você direcionar o pensamento para erros, vai ficar pensando nisso e não vai conseguir sair desse buraco. Tem que se dedicar cada vez mais, afinar os ajustes, porque estamos num nível muito alto. Eu foquei no que podia melhorar, no meu potencial, e as coisas aconteceram”, concluiu.

Confira alguns números de Luan na temporada 2021

  • Jogos: 48 (4º que mais atuou no elenco);
  • Gols: 1;
  • Assistências para finalização: 17;
  • Passes certos: 1865;
  • Lançamentos certos: 81 (2º do elenco, atrás apenas de Weverton);
  • Desarmes: 57 (5º colocado no elenco);
  • Interceptações: 29;
  • Ações defensivas (desarmes + interceptações): 86 (3º do elenco);
  • Minutos em campo: 4.031 (2º do elenco).

Há cinco temporadas no Palmeiras, Luan tem, em números gerais, 178 jogos (24º na lista dos zagueiros com mais partidas pelo clube), seis gols anotados e cinco títulos conquistados: Libertadores (2020 e 2021), Brasileirão (2018), Copa do Brasil (2020) e Campeonato Paulista (2020).

Os 5 títulos deixam Luan ao lado de zagueiros históricos do Palmeiras

Com cinco troféus levantados, o camisa 13 se junta a grandes zagueiros da História do Palmeiras no ranking dos defensores com mais conquistas pelo clube. Além de Luan, estão na prateleira: Luís Pereira, Waldemar Carabina, Antônio CarlosJoão Carlos e Agnaldo, além de seu parceiro Gustavo Gómez.

Apenas Junqueira (9 títulos), Carnera (7), Cléber (7) e Tonhão (6) estão à frente.

  • O Luan foi bem demais na final, estava muito ligado! Naquele lance onde ele deu o carrinho, o Bruno Henrique corta e o Mayke chega bem demais para tirar a bola, se o Luan não tivesse caído olhando para a bola, ele nem teria tempo de se recuperar e dar aquele chutão para afastar o perigo! Espero que ele realmente mantenha essa concentração e faça muito mais partidas como essa! Avanti!