Weverton celebra título e afirma que atual geração entrou para a História do Palmeiras

Weverton defende chute de De Arrascaeta, em jogo do Palmeiras contra o Flamengo, durante partida final da Libertadores 2021, no Estádio Centenário, em Montevideo.
Cesar Greco

Weverton conquista sua segunda Libertadores e ultrapassa seu ídolo Marcos em taças levantadas da maior competição continental

“A América do Sul é mais uma vez nossa”, é o que disse Weverton durante a festa palmeirense no gramado do estádio Centenário após a vitória por 2 a 1 sobre o Flamengo, na final da Copa Libertadores 2021.

Um dos principais jogadores do elenco, o arqueiro foi novamente decisivo para o Verdão ao fazer uma grande defesa no final do primeiro tempo em um chute de De Arrascaeta, quando a equipe do Palmeiras vencia os rubro-negros por 1 a 0.

“Foi duro, foi difícil, acho que esta foi nossa quarta final na temporada e a gente não tinha ganhado nenhum campeonato. Mas quero dizer hoje que louve a Deus, todos que estão felizes, porque ele fez coisas grandiosas por nós. É tempo de comemorar, nós batalhamos muito para chegar até aqui”, contou.

Para Weverton, ainda, a conquista de duas Libertadores no período de um ano faz com que os jogadores do atual elenco fiquem marcados de vez na História do Palmeiras.

“A gente lutou, a gente batalhou. Nossa geração entrou de vez para a história desse gigante brasileiro. Dedico esse título à minha família e a todos os palmeirenses que estiveram aqui, que venderam muitas coisas importantes para estar aqui hoje para comprar ingresso, passagem. E também aqueles que ficaram em casa e não puderam vir”, discursou.

Weverton ultrapassa Marcos em número de títulos da Libertadores

Weverton no jogo do Palmeiras contra o Flamengo, durante partida final da Libertadores 2021, no Estádio Centenário, em Montevideo.
Cesar Greco

No Palmeiras desde 2018, Weverton chega a cinco títulos conquistados no Palmeiras em 205 jogos disputados: um Campeonato Brasileiro, uma Copa do Brasil, um Paulistão e duas Libertadores.

Os dois troféus levantados na maior competição do continente fazem com que o camisa 21 ultrapasse São Marcos. O ex-goleiro, que é o principal ídolo do atual arqueiro, foi o principal nome da conquista de 1999 e bateu na trave no ano seguinte.

Em relação às vitórias dentro da competição, recentemente Weverton (29) já havia superado Marcos (27) no triunfo diante do SPFC, nas quartas de final.

  • Para mim, o número 21 passou o 12. É o melhor e maior goleiro de nossa história. Como é uma honra ver o Weverton defender a nossa meta.