Zé Rafael repete bons números defensivos de 2020 e termina temporada com mais de 80 desarmes certos

Zé Rafael do Palmeiras em disputa com De Arrascaeta do Flamengo, durante partida final da Libertadores 2021, no Estádio Centenário, em Montevidéu.
Cesar Greco

Desde que começou a jogar como volante, Zé Rafael se consolidou como um dos titulares do Palmeiras

Há três temporadas no Palmeiras, Zé Rafael teve seu momento de consolidação no clube quando começou a ser deslocado para a posição de volante. Meia que jogava aberto pela esquerda no Bahia (e também em seu primeiro ano de Verdão), o camisa 8 iniciou a mudança de função com Luxemburgo nos primeiros jogos de 2020 e se firmou com Abel Ferreira.

Jogando nesta faixa do campo, Zé se notabilizou pelo alto número de ações defensivas (desarmes + interceptações) em toda a temporada. Ele é o líder neste quesito no atual período, com 85 desarmes e 17 interceptações (102 ações no total), seguido por Marcos Rocha e Luan.

Na temporada passada, o meio-campista também havia se destacado nessas estatísticas: foram 114 desarmes certos. Entretanto, apesar de um número maior que em 2021, o jogador ficou em segundo lugar no elenco, atrás de Matías Viña e Marcos Rocha (130 cada).

Contra o Flamengo na decisão da Libertadores, Zé esteve em campo por 82 minutos e conseguiu 12 roubadas de bola. Após a conquista, o jogador que é bem ativo nas redes sociais, utilizou a estatística para provocar os críticos.

Como o Palmeiras decidiu por antecipar as férias dos principais jogadores, os números de Zé Rafael não terão mais alterações.

Zé Rafael foi titular nas 4 conquistas do Palmeiras em 2020 e 2021

A solidez de Zé Rafael na parte defensiva e também na ofensiva, já que é um dos líderes do elenco em dribles e assistências, fez com que o jogador fosse um dos únicos três atletas do elenco a estar presente como titular nas quatro conquistas do Palmeiras em 2020 e 2021 – os outros são Gómez e Weverton.

Contra o SCCP, na final do Paulista de 2020, Zé ficou em campo por 76 minutos até ser substituído por Raphael Veiga; frente ao Grêmio na Copa do Brasil, permaneceu em 143 dos 180 minutos da decisão. E nas duas finalíssimas da Libertadores, atuou por 79 e 82 minutos diante de Santos e Flamengo, respectivamente.

Nas outras finais em que o Palmeiras disputou, Recopa, Supercopa e Paulistão 2021, ficou de fora de um duelo contra o Defensa Y Justicia e não participou do clássico contra o SPFC por estar machucado.

Ao todo, o meio-campista tem 151 partidas com a camisa do Verdão, com 15 gols marcados e 15 passes para gol. Em junho deste ano, Zé teve seu contrato estendido com o clube até o final de 2024.