Após vitória no Paraguai, Gustavo Gómez valoriza 2º tempo do Palmeiras e Weverton celebra ‘baliza a zero’

Gustavo Gómez do Palmeiras em disputa com Samudio do Cerro Porteño, durante primeira partida válida pelas oitavas de final, ida da Libertadores 2022, no General Pablo Rojas.
Cesar Greco

Capitães do Palmeiras, Gustavo Gómez e Weverton deram entrevistas ao final do triunfo por 3 a 0 sobre o Cerro Porteño

Atuando fora de casa, o Palmeiras precisou de 27 minutos contra o Cerro Porteño para marcar três gols e abrir boa vantagem no confronto de ida das oitavas-de-final da Libertadores. Rony, aos 15’ e 20’ do segundo tempo, e Murilo, aos 42’, foram às redes pelo Verdão e decretaram a vitória por 3 a 0.

Apesar do ataque avassalador do Palmeiras, o goleiro Weverton, ao final da partida, ressaltou a defesa palmeirense e o fato de a equipe ter saído do Paraguai sem ter sofrido gol – foi a primeira desde o confronto frente ao Coritiba que o Verdão não foi vazado.

“A felicidade do goleiro é sair com a vitória e a ‘baliza a zero’. Foi um grande jogo de toda a equipe. Como o Abel sempre fala, o importante é sacar um bom resultado fora de casa para depois fechar em casa”, declarou o camisa 21, que também agradeceu aos palmeirenses que compareceram ao estádio General Pablo Rojas.

“Muito obrigado a todos que vieram nos apoiar aqui no Paraguai, nos ajudaram muito, e tenho certeza que quarta-feira que vem o Allianz Parque estará lotado. Temos tudo para fazer outro grande jogo”, finalizou Weverton.

Dos 42 jogos que o Palmeiras disputou na atual temporada, em 24 a equipe não foi vazada. Estatisticamente, o Verdão detém o posto de melhor defesa entre todos os clubes que disputam a Série A do Brasileirão, ao lado do Ceará, com uma média de 0,59 gols sofridos por partida.

Gustavo Gómez analisa vitória

Murilo e Gustavo Gómez comemoram gol do Palmeiras contra o Cerro Porteño, durante primeira partida válida pelas oitavas de final, ida da Libertadores 2022, no General Pablo Rojas.
Cesar Greco

Ao analisar o triunfo palmeirense, o zagueiro Gustavo Gómez destacou o equilíbrio entre as equipes na primeira etapa, afirmou que o time não foi surpreendido pela formação inicial do Cerro Porteño e ressaltou a melhora do Verdão nos 45 minutos finais.

“O primeiro tempo foi equilibrado, mas melhoramos no segundo, impusemos nosso ritmo e conseguimos marcar os gols. O pessoal da análise do Palmeiras nos forneceu muitas informações sobre o Cerro e sabíamos que eles podiam entrar nessa formação de hoje, um pouco mais fechados, e depois colocar dois centroavantes. Estávamos preparados para atuar de toda a forma”, disse Gómez, que, por fim, disse que o confronto ainda não está definido.

“Não há nada finalizado, Libertadores é difícil e temos mais 90 minutos por jogar. Agora é pensar no jogo de sábado, porque buscamos a manutenção da liderança no Brasileirão e depois focar no segundo jogo contra o Cerro”, completou o camisa 15.

O duelo de volta entre Palmeiras e Cerro Porteño acontecerá na próxima quarta-feira, no Allianz Parque, às 19h15. Neste sábado, pelo Brasileirão, o Verdão recebe o Athletico-PR, às 21h.