Paulo Victor elogia personalidade dos garotos do Palmeiras e revela liberdade dada por Abel Ferreira

Paulo Victor em jogo do Palmeiras contra o Athletico-PR, durante partida válida pela trigésima sétima rodada do Brasileirão 2021, na Arena da Baixada.
Fabio Menotti

Técnico do Sub-20, Paulo Victor comentou também sobre a oportunidade de comandar a equipe principal do Verdão

O Palmeiras foi a campo na noite desta segunda-feira para enfrentar o Athletico-PR, na Arena da Baixada, com o técnico do Sub-20, Paulo Victor Gomes, à beira do gramado e com o time em campo recheado de jogadores da categoria de base. Do elenco profissional, apenas Vinicius Silvestre e Matheus Fernandes jogaram – o restante está de férias.

Após o empate em 0 a 0 contra o atual campeão da Sul-Americana e finalista da Copa do Brasil, o comandante elogiou a personalidade dos jovens jogadores.

“Esse grupo conta com atletas de muita personalidade. Eu os conheço desde os seus 13, 14 anos. Eles demonstraram isso hoje, contra uma equipe forte que é o Athletico-PR. Com certeza a torcida do Palmeiras vai ter muitas felicidades com eles no futuro”, declarou.

PV prosseguiu ainda falando da versatilidade dos jogadores e enalteceu o desempenho dos três zagueiros (Michel, Naves e Lucas Freitas).

“Todos que trabalham na formação dos jogadores no Palmeiras acreditam muito no repertório coletivo, na versatilidade coletiva e individual. Que os jogadores possam cumprir mais de uma função dentro de campo. O Vitor Hugo é um exemplo dessa versatilidade. Ele está jogando de centroavante no Paulista Sub-20, mas pode jogar como ponta e terminou como lateral-esquerdo hoje. Ele é um atleta que possui essa polivalência”, comentou.

“[Os três da zaga] seguiram o plano e fizeram uma partida consistente. Eles sabiam que seriam muito exigidos. A gente sabia que eles [o Athletico-PR] tentariam muitos cruzamentos e jogadas de lado de campo e trabalhamos bem o miolo da área”, acrescentou.

Paulo Victor comenta chance no profissional e revela conversa com Abel Ferreira

Paulo Victor em jogo do Palmeiras contra o Athletico-PR, durante partida válida pela trigésima sétima rodada do Brasileirão 2021, na Arena da Baixada.
Fabio Menotti

Além de falar sobre o desempenho da equipe na partida, PV também comentou sobre sua primeira experiência no comando da equipe principal em um jogo de Série A do Brasileirão – o treinador chegou para comandar o Sub-20 do Verdão em outubro, mas antes disso, dirigiu a equipe Sub-15 por três temporadas (2015 a 2017).

“O futebol é muito dinâmico e a gente precisa estar preparado para todas essas situações. Por conta dos resultados, já era esperado que alguns atletas fossem alçados ao time principal. Mas houve para nossa surpresa e felicidade a oportunidade de nós da comissão técnica do Sub-20 comandar a equipe profissional”, falou.

“Não só eu como toda a comissão técnica [do Sub-20] têm trabalhado demais no dia a dia. E a gente estava preparado para essa oportunidade. Sem dúvida [estar presente em um jogo de Série A] é uma forma de a gente mostrar o nosso trabalho”, completou.

Por fim, o treinador foi questionado se houve alguma interferência de Abel Ferreira e seus auxiliares no planejamento para o jogo e afirmou que lhe foi dada total liberdade, além de elogiar Abel.

“Houve uma conversa na sexta-feira e eles nos deram liberdade total. Disseram que a equipe é nossa agora, o trabalho é nosso e nos fizeram sentir muito à vontade para definirmos a estratégia e o plano de jogo. Essa liberdade é construída por conta do ótimo relacionamento com o Abel. Estou há 1 mês e meio no clube, mas tive a oportunidade de conhecê-lo. É um ser humano espetacular e demonstrou humildade. Essa integração potencializou o desempenho desses atletas hoje”, finalizou.

O último jogo do Palmeiras na temporada acontecerá na próxima quinta-feira, contra o Ceará. A partida será disputada na Arena Barueri, às 21h30.