João Martins detalha estratégia de Abel para superar o Botafogo: “Sabíamos que não ganhavam há muitos anos”

O preparador físico João Martins, o analista de desempenho Tiago Costa, o técnico Abel Ferreirao, o auxiliar técnico Vitor Castanheira e o auxiliar técnico Carlos Martinho do Palmeiras, comemoram a conquista do Brasileirão 2023, após jogo contra o Cruzeiro, em partida válida pela trigésima oitava rodada, no Mineirão.
Cesar Greco/Palmeiras/by Canon

Auxiliar de Abel, João Martins concedeu entrevista a portal português e revelou: “Vou dar-nos como fora do título, só para tentar que o Botafogo comece a sentir mais pressão”

O Palmeiras conquistou o Campeonato Brasileiro de 2023 após uma arrancada histórica. A equipe ficou 14 pontos atrás do Botafogo, na parte final da competição, mas venceu sete dos últimos 11 jogos para superar o rival e os outros concorrentes e chegar ao dodecampeonato.

Um dos auxiliares de Abel Ferreira, João Martins, revelou, em entrevista ao jornal Tribuna Expresso, de Portugal, qual foi o plano do comandante para tentar desestabilizar o time carioca, que terminou o campeonato sem nenhuma vitória nas últimas 10 partidas.

“Foi engraçado porque quando a distância abriu muito, o Abel começou a passar o discurso: Vou dar-nos como fora do título, só para tentar que o Botafogo comece a sentir mais pressão de ser líder. Sempre que me perguntarem, eu vou dizer que o Botafogo é o grande candidato, que o Botafogo tem tudo para ganhar, que o Botafogo só depende dele“, disse Martins.

A estratégia de Abel veio por conta da experiência do ano anterior, quando o Palmeiras liderou o campeonato e abriu distância para os concorrentes. O Verdão, diferente do Botafogo, no entanto, aguentou a pressão e levantou o troféu.

“Sabíamos bem o que nos custou, no ano passado, sermos consistentes. É preciso saber estar na frente, lidar com a pressão, saber lidar com a visibilidade, com essas coisas todas de quem ganha. Sabíamos que era um clube que não ganha há muitos anos. A verdade é que estava com tudo para ganhar e com grande distância. O Abel disse isto, se calhar, há 3 ou 4 meses. O mais engraçado é que os jogadores partilhavam muito isso: João, você vai ver que eles vão começar a escorregar, vão começar a perder pontos”, complementou.

João Martins revela a história para o Brasileiro de 2023

Para cada ano e competição, o técnico Abel Ferreira usa metáforas e cria lemas para os jogadores e toda a delegação. Na Libertadores de 2021, o tema era ‘superar a montanha’, no começo de 2023, o lema era ‘fazer igual, mas melhor’. Já em relação ao Brasileirão deste ano, a história era o ‘Monopólio’.

João Martins em jogo do Palmeiras contra o Atlético-MG, durante partida válida pela vigésima sétima rodada do Brasileirão 2023, no Allianz Parque.
Cesar Greco/Palmeiras/by Canon

“Todos os anos usamos uma história para toda a competição. A história deste ano era o Monopólio. A imagem do nosso meeting antes do jogo era o Monopólio, cada casinha é cada jogo. O Abel começava sempre a dizer ‘ainda vai passar muita água nesta ponte’, que era a reta do Monopólio. O mais engraçado é que no final da reta, no final do retângulo há a curva, e ele dizia: ‘A ver se eles não se despistam nesta curva’”, afirmou.

“O mais engraçado é que foi nessa curva que começamos a ficar a dois pontos, três pontos. Quando passamos para a frente, ele disse: ‘Vamos tirar o retrovisor do nosso carro, só interessa nós contra nós. Se formos mais rápidos do que quem vier atrás não nos vão apanhar’. Ele dava sempre o exemplo do Verstappen, que competia sempre contra ele próprio. Ele gosta muito de desportos motorizados porque o pai é mecânico. Esqueçam quem vem atrás, somos nós contra nós”, concluiu.

O Palmeiras foi campeão com 70 pontos, enquanto o Botafogo terminou o Brasileiro com 64, na quinta colocação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *