Abel elogia primeiro tempo do Palmeiras, mas faz alerta para o segundo: “tem que continuar pressionando”

Abel Ferreira em jogo do Palmeiras contra a Ponte Preta, durante partida válida pela primeira rodada do Paulistão 2022, no Allianz Parque.
Cesar Greco

Em entrevista coletiva após vitória sobre Ponte Preta, Abel aproveitou para rasgar elogias ao trabalho de formação do Palmeiras

Com três gols marcados no primeiro tempo, o Palmeiras venceu a Ponte Preta por 3 a 0 no Allianz Parque, pelo Campeonato Paulista, e segue com 100% de aproveitamento na temporada.

A postura da equipe no início da partida agradou e muito o técnico Abel Ferreira. Em entrevista coletiva ao final do jogo, o comandante afirmou que o Palmeiras precisa ter iniciativa quando enfrenta adversários inferiores.

“Nossa pressão em cima do adversário foi o que eu mais gostei do jogo. Com todo respeito a eles, mas tínhamos que impor nosso ritmo, nossa dinâmica e foi isso que fizemos. Fomos agressivos na reação após a perda de bola”, iniciou.

“Nesses tipos de jogos [contra adversários mais fracos], precisamos ficar preparados. Porque quando eles vêm atuar contra nós, estão sempre muito motivados. Querem ganhar de nós custe o que custar. Então temos que entrar fortes, porque se começarmos a partida devagar e esperar para ver o que acontece, podemos ser surpreendidos. Hoje tivemos atitude, caráter e personalidade”, acrescentou.

Apesar dos elogios iniciais, Abel fez um alerta sobre o desempenho da equipe no segundo tempo, que diminuiu o ritmo e apenas administrou o resultado.

“O segundo tempo foi o que eu menos gostei. No Brasil há uma cultura de fazer gestão de energia na segunda etapa, principalmente por conta do calendário. Mas não pode ocorrer, temos que ter a máxima força nos dois tempos e só diminuir o ritmo quando não tivermos mais condições, aí eu realizo as trocas. Nesta altura nós não podemos gerir, tem que continuar pressionando”, avisou.

Abel rasga elogios ao trabalho de formação do Palmeiras

Além de falar da vitória sobre a Ponte Preta, Abel comentou também sobre a conquista da Copinha pelo Palmeiras. O comandante não poupou elogios aos profissionais do clube e, principalmente, ao coordenador geral da base, João Paulo Sampaio.

“Parabéns a todo o elenco e estrutura do Palmeiras pela conquista da primeira Copinha. Acho que agora a única coisa que falta na formação do Palmeiras é um CT novo, esse é o passo que precisa ser dado. O clube tem profissionais muito competentes, principalmente o João Paulo [Sampaio, coordenador da base], que é extraordinário e sabe bem o que fazer, tenho grandes conversas com ele. O Palmeiras tem presente, futuro e está em ótimas mãos. O trabalho de transição entre o Sub-20 e o profissional também é excelente”, disse o técnico.

Para finalizar, Abel voltou a pedir calma com os atletas do Sub-20 e afirmou que será difícil eles serem utilizados no profissional com frequência.

“A equipe Sub-20 tem três jogadores campeões da Libertadores (Vanderlan, Giovani e Gabriel Silva). O que temos de fazer é ter calma e paciência. Eles deram uma ótima resposta nos últimos três jogos do Brasileirão do ano passado, ganharam casca. Vai ser muito difícil qualquer jogador de formação jogar de forma regular agora. Com tempo, eles terão espaços”, finalizou.

O Palmeiras volta a campo no próximo sábado para enfrentar o São Bernardo, fora de casa, em jogo válido pela segunda rodada do estadual. O jogo está marcado para ocorrer às 16h.