Abel revela papo fundamental com os jogadores antes de arrancada e pede melhoria do gramado

Abel Ferreira em jogo do Palmeiras contra o Fluminense, durante partida válida pela trigésima sétima rodada do Brasileirão 2023, no Allianz Parque.
Cesar Greco/Palmeiras/by Canon

Abel conversou com os atletas quando Palmeiras estava 14 pontos atrás do Botafogo

Antes de vencer o Coritiba, em 22 de outubro, Abel Ferreira e os jogadores tiveram uma conversa que foi fundamental para a arrancada da equipe em busca do título Brasileiro. À época, o Verdão estava 14 pontos atrás do Botafogo.

“Disse aos jogadores duas coisas. Estávamos 14 pontos atrás. Disse a eles que, se largassem, eu seria o primeiro a largar. Se eu sentisse que eles largariam [o campeonato], eu largaria. Essa foi a primeira. E a segunda foi que vos disse: temos uma oportunidade de sair daqui, eu como melhor treinador e vocês como melhores jogadores. São estes momentos que podem nos fazer crescer e retornar ainda melhores, e acho que eles entenderam o que quis dizer”, revelou o treinador, em pergunta feita pelo Verdazzo na entrevista coletiva.

“Eu não tinha sentido que eles tinham largado, mas com 14 pontos atrás o natural seria pensar que não havia mais o que fazer. Também sempre disse que temos uma identidade, um caráter, esta equipe tem uma história neste clube. Foram essas duas frases, que eles conseguiram entender, e isso me enche de orgulho”, complementou.

O Palmeiras mudou as dinâmicas desde a partida contra o Coritiba. Endrick e Breno Lopes começaram a ser a dupla de ataque, com mais um zagueiro na linha defensiva. São sete vitórias nos últimos nove jogos.

“A gente não é uma equipe que [os outros] conseguem criar rótulos ou só dar um destaque, isso me enche de orgulho. Se este time tirar a camiseta, mesmo assim todos sabem que é o Palmeiras a jogar. Conseguimos uma identidade”, disse.

“Houveram muitas dores de cabeça [com as lesões de Menino e Dudu], claro que quem está sentado no sofá tem sempre a solução, mas eu mexi várias vezes e perdemos mesmo assim. O problema não estava nem no lado direito e nem no lado esquerdo, sei onde estava o problema, mas não vou revelar. Não fui capaz de fazer aquilo que deveria ter feito de forma antecipada. O problema no lado esquerdo foi difícil de resolver, tentamos o Artur, outras soluções. Mas encontramos também a melhor posição para o Endrick”, acrescentou Abel.

O Palmeiras está três pontos à frente dos concorrentes, faltando uma rodada para o final do Brasileirão. O último jogo será diante do Cruzeiro, no Mineirão, quarta-feira às 21h30.

Abel faz duras críticas ao gramado do Allianz Parque

Abel Ferreira em jogo do Palmeiras contra o Fluminense, durante partida válida pela trigésima sétima rodada do Brasileirão 2023, no Allianz Parque.
Cesar Greco/Palmeiras/by Canon

Na coletiva, Abel Ferreira também fez duras críticas ao gramado do Allianz Parque e pediu para que seja trocado para o ano que vem.

“Já que dizem que sou chato, digo que este gramado tem que ser trocado urgentemente. Não quero saber quem vai pagar, se a WTorre ou o Palmeiras, não quero saber. Este gramado não está em condições de continuar a jogar futebol, neste momento é um risco para lesões de jogadores. Se eu tivesse no lugar do Diniz, teria feito exatamente o que ele fez [jogou com time alternativo]”, disse.

“Espero que no próximo ano troquem esse gramado, que seja como estava quando eu cheguei. Atrás de uma crítica tem que vir um elogio, porque é assim, então agradeço a nossa direção e à WTorre, que acharam uma solução para jogarmos na nossa casa, nosso chiqueiro, onde temos que jogar. Só me sinto em casa aqui, em outros lugares é como jogar fora. É o que tenho a dizer. Vai uns elogios no meio e umas exigências, mas este gramado precisa ser trocado urgentemente”, complementou.

O treinador reiterou que não quer que seja trocado para um gramado natural, apesar de preferi-lo. Porém, pediu melhorias.

“Cícero [Souza, gerente de futebol] sabe como sou exigente. Se querem melhorar as condições do futebol brasileiro, há duas coisas que urge fazer: descanso mínimo de três dias para jogar no quarto, e a qualidade do gramado, sintético ou não. Este gramado (quando está) top, é bom. O Palmeiras não consegue ter aqui um gramado natural, porque entendo que os shows são, sim, uma receita. Se perguntarem, é claro que prefiro o gramado natural, mas não dá para ter aqui”, disse.

“O que não podemos é ter um gramado cheio de coisinhas do espetáculo que fizeram da Taylor Swift, a quantidade de bebidas e tudo mais que deve cair ali dentro. O futebol brasileiro é muito intenso e exigente, e os espetáculos também. Se eram dez anos de garantia, isso então era na Holanda, onde jogam a cada 15 dias sem a poluição de São Paulo, os espetáculos daqui, os jogos todos aqui. Infelizmente a garantia não é de dez anos. Não tem mais como jogar aqui. Se jogar, vêm as lesões. Se vierem as lesões, eu avisei”, concluiu.

Fica ou não fica?

Abel Ferreira em jogo do Palmeiras contra o Fluminense, durante partida válida pela trigésima sétima rodada do Brasileirão 2023, no Allianz Parque.
Cesar Greco/Palmeiras/by Canon

“Não vou comentar especulações, vocês sabem como é o futebol brasileiro. Já falei ao longo do ano, tem várias especulações, é normal. O mais importante é o jogo mais importante do ano, queremos carimbar este título, porque neste momento não somos campeões e queremos muito ser”, disse.

“Na primeira ou na segunda Libertadores disse que ia parar e refletir, como faço todos os anos. Já disse outras vezes que estava de saco cheio, e isso não é mentira nenhuma. É difícil fazer jogos e viagens a cada três dias, ter entidades do futebol brasileiro que insinuam que você é isso ou aquilo, acham que isso é fácil? São três anos, não três dias. Todos os anos, chego ao final, tenho um relatório pronto do que pedi no ano anterior, o que aconteceu e o que penso que será o futuro do clube. Este relatório está pronto para ser entregue. É muito desgastante ser treinador no futebol brasileiro, mas eu não sou ingrato e tenho contrato”, concluiu.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *