Palmeiras enfrenta Cerro Porteño nas oitavas da Libertadores; veja o retrospecto

Dudu do Palmeiras em disputa com Arzamendia do Cerro Porteño, durante partida válida pelas oitavas de final da Libertadores 2018, no Allianz Parque.
Cesar Greco

Jogo de ida acontece no Paraguai, enquanto a volta será na casa do Palmeiras, o Allianz Parque

Em sorteio realizado na tarde desta sexta-feira na sede da Conmebol, em Luque, no Paraguai, o Palmeiras conheceu seu adversário das oitavas-de-final da Libertadores 2022.

O Verdão, líder do Grupo A e primeiro colocado na tabela geral, medirá forças com o Cerro Porteño (PAR), time que se classificou às oitavas com a pior campanha. O jogo de ida deve acontecer no estádio General Pablo Rojas, na semana do dia 28 de junho; enquanto a volta será no Allianz Parque , entre os dias 5 a 7 de julho – datas e horários ainda serão definidos pela entidade.

A equipe paraguaia é dirigida pelo ex-lateral-direito Arce, que jogou no Palmeiras de 1998 a 2002 e é ídolo da torcida palmeirense.

Após o sorteio dos confrontos, todo o chaveamento até o caminho da grande final, que será disputada no estádio Monumental Isidro Romero Carbo – conhecido como Monumental de Guayaquil – no Equador, também foi definido. Nas quartas-de-final, há a possibilidade de o Verdão encontrar com o Atlético-MG, adversário da semifinal da edição do ano passado.

Por ter tido a melhor campanha na classificação geral, o Palmeiras terá a vantagem do mando no jogo da volta em todos os confrontos. Na fase de grupos, o Verdão alcançou o 100% de aproveitamento, marcou 25 gols e sofreu apenas três.

Retrospecto entre Palmeiras e Cerro Porteño na Libertadores

O confronto entre Palmeiras e Cerro Porteño na Libertadores não será inédito. O último encontro entre as duas equipes aconteceu em 2018, também nas oitavas-de-final, com o Verdão avançando de fase após vencer fora de casa por 2 a 0 e ser derrotado no Allianz Parque por 1 a 0.

Além disso, os dois times se enfrentaram na fase de grupos da competição nas edições de 1999, 2001, 2005 e 2006. Foram três vitórias palmeirenses, sendo duas por 5 a 2; quatro empates e uma derrota.

No histórico geral, o Palmeiras jogou 11 vezes contra a equipe paraguaia, com cinco triunfos, quatro empates e dois reveses.