Rony pede cabeça erguida após vice na Supercopa: “Somos um time cascudo e sabemos lidar com esta situação”

Rony em disputa pelo Palmeiras contra o SPFC, durante partida válida pela final da Supercopa Rei, no Mineirão.
Cesar Greco/Palmeiras/by Canon

Rony foi o único jogador do Palmeiras a falar com a imprensa na zona mista do Mineirão

Titular na Supercopa, Rony foi o único jogador do Palmeiras a falar com a imprensa na zona mista do Mineirão, após o revés para o SPFC. O camisa 10 palmeirense fez uma análise sobre seu desempenho, lamentou mais uma derrota nos pênaltis e pediu para que a equipe siga em frente de “cabeça erguida”.

Confira as respostas de Rony após o jogo:

– Pênaltis
“É a eficiência né? Treinamos durante a semana. Acredito que todos estavam preparados, mas é lógico que acabamos errando. É treinar, acredito que só com treinamento que vamos superar este tipo de situação. Faz parte do futebol”.

– Torcida do Palmeiras no Mineirão
“Só tenho que parabenizar a nossa torcida, que vem nos apoiando muito nos últimos anos”.

– Desempenho do Palmeiras
“Nós criamos. O adversário chegou pouco e tivemos mai volume. Infelizmente não fomos eficientes durante os 90 minutos. Isso também faz parte do futebol e temos que continuar trabalhando de cabeça erguida. Saímos infelizmente sem o título, nem sempre vamos ganhar, agora é seguir em frente”.

– Análise individual
“As poucas chances que eu tive, eu finalizei. Teve uma no começo do jogo que o Rafael foi bem. Mas tive poucas chances até por conta de como o jogo se formou. O importante pra mim, porém, é ter a consciência tranquila de saber que dei o meu máximo e acredito que no decorrer da temporada vamos crescer ainda mais”.

– Sequência da temporada
“Somos um time cascudo e sabemos lidar com este tipo de situação. Dentro do clube não tem esse tipo de mentalidade de que uma derrota vai afetar a gente nos próximos jogos. Somos uma família e acreditamos um nos outros”.

Abel lamenta mais um revés nos pênaltis: “Não é ponto forte desta equipe”

Abel Ferreira em jogo do Palmeiras contra o SPFC, durante partida válida pela final da Supercopa Rei, no Mineirão.
Cesar Greco/Palmeiras/by Canon

Após duelo contra SPFC, Abel também lamentou a falta de eficiência do Palmeiras e saiu em defesa de Weverton

O Palmeiras não conseguiu superar o SPFC e ficou com o vice da Supercopa do Brasil. Após empate em 0 x 0, no qual o Verdão teve mais chances que o rival, a equipe de Abel Ferreira falhou outra vez nos pênaltis.

Depois do jogo, em entrevista coletiva, o treinador falou sobre mais um revés do time em disputa de pênaltis – com ele no comando, a equipe perdeu sete de oito.

“Disputa de pênalti é competência. Treinamos a semana toda, todos os dias todos os jogadores treinaram. É entender que não é ponto forte desta equipe. Agora, cada um olha pro lado que quiser. Se fizemos oito disputas de pênaltis, é porque a equipe lá chegou. É isso que eu tenho que valorizar, a quantidade de vezes que chegamos à final. Mas é isso, é competência. Eles foram mais que nós. Ficamos ali no gramado porque os campeões também sabem perder, agora vamos seguir a nossa jornada”, disse.

“Não desvalorizo o nosso trabalho, reconheço nosso esforço. Não vamos ganhar sempre. Vamos continuar competindo, que é a imagem deste time. Sabemos lidar com todos os momentos do jogo, mas também temos que melhorar nos pênaltis porque não somos bons. Não há o que dizer, sete [reveses] em oito disputas, não há nenhuma varinha mágica pra isso”, acrescentou.

O comandante palmeirense também lamentou a falta de eficiência do Palmeiras ao longo dos 90 minutos. “Criamos oportunidades para fazer gols e a única oportunidade que eles tiveram na segunda parte foi por erro nosso. Tivemos uma chance com o López, no pé esquerdo, que no mínimo tem que acertar o gol. Por muito que eu queira justificar as substituições, o futebol tem muito a ver com eficácia, que é o ponto mais determinante do futebol. Temos que melhorar nisso, somos um time que cria muito, mas infelizmente hoje não tivemos a capacidade de forma coletiva de fazer os gols, nem nos pênaltis”, disse.

Abel defende Weverton

Abel também respondeu sobre as críticas recebidas por Weverton, que não conseguiu defender nenhuma cobrança do rival. O treinador fez questão de lembrar o jogo contra o Botafogo, pelo Brasileirão do ano passado.

“Há muitos torcedores que são emocionais e têm memória curta. Não se esqueçam que no ano passado ele defendeu o pênalti do Tiquinho Soares, já naquele final de jogo. Mas, eu prefiro valorizar os torcedores que nos apoiam, não essa minoria. Ele sabe que nós o admiramos, é um líder que é capaz de puxar pelos nossos jogadores”, disse.

“Continuo com o mesmo orgulho desses jogadores porque fizeram o melhor que podiam e sabiam. Mesmo quando falharam, tiveram a intenção de fazer o melhor”, concluiu.

O Palmeiras volta as atenções ao Campeonato Paulista. Na quinta-feira (8), a equipe enfrenta o Ituano, na Arena Barueri.

Gustavo Gómez cita orgulho em jogar pelo Palmeiras e quer título da Supercopa: “Entrar ainda mais na história”

Gustavo Gómez durante treinamento do Palmeiras na Academia de Futebol.
Cesar Greco/Palmeiras/by Canon

Capitão do Verdão, Gustavo Gómez busca o 12º título pelo clube

O Palmeiras realizou nesta sexta-feira, na Academia de Futebol, mais uma sessão de treinamentos de olho na Supercopa Rei, contra o SPFC. Pelo segundo dia consecutivo, o elenco trabalhou cerca de uma hora de atividades táticas.

Um dos líderes do plantel e jogador multicampeão pelo clube, Gustavo Gómez concedeu entrevista ao final da atividade e falou sobre o desejo de ganhar mais um título com a camisa palmeirense.

“Vai ser um jogo muito legal, um clássico em uma final. Sabemos o que é jogar uma decisão, algo muito difícil, e estamos preparados para enfrentar um jogo assim. Faremos o nosso melhor para tentar ganhar mais um título”, disse.

“Para mim, é um orgulho muito grande fazer parte deste elenco tão vitorioso. A gente vai tentar entrar ainda mais na história. Temos um grupo muito bom, unido e trabalhador. Vamos dar o nosso melhor para conquistar mais uma taça importante”, complementou o zagueiro.

No Verdão desde 2018, Gómez é o zagueiro com mais títulos da História do Palmeiras. São 11 conquistas, sendo oito delas como o capitão da equipe.

Feitos de Gustavo Gómez pelo Palmeiras:

Com 100% de aproveitamento desde o Mundial, Abel Ferreira chega à 12ª decisão com o Palmeiras; confira o retrospecto

Abel Ferreira durante treinamento do Palmeiras na Academia de Futebol.
Cesar Greco/Palmeiras/by Canon

Em 12 finais disputadas, Abel Ferreira levou o Verdão a sete conquistas

O Palmeiras disputa no domingo, contra o SPFC, mais uma decisão de título na Era Abel Ferreira. O Verdão vai em busca do bicampeonato da Supercopa do Brasil, que acontecerá no Mineirão, às 16h.

Desde que Abel e sua comissão técnica desembarcaram no Brasil e iniciaram os trabalhos na Academia de Futebol, o Palmeiras já disputou 11 finais – a de domingo será a 12ª. Na História do clube, o atual treinador é o comandante com mais decisões, superando Felipão (10).

O retrospecto do Palmeiras com Abel em finais é bastante positivo, são sete títulos e quatro vices. Desde o Mundial de Clubes, a equipe disputou quatro decisões e ganhou todas: Recopa e Paulista (2022); e Supercopa e Paulista (2023).

Relembre todas as finais disputadas pelo Palmeiras com Abel Ferreira no comando:

Supercopa: Bráulio Machado o árbitro e VAR com inovação

Braulio da Silva Machado em jogo do Palmeiras contra o Fluminense, durante partida válida pela trigésima sétima rodada do Brasileirão 2023, no Allianz Parque.
Cesar Greco/Palmeiras/by Canon

Decisões do VAR na Supercopa do Brasil serão anunciadas pelo árbitro

Invicto em 2024, o Palmeiras entra em campo para a primeira decisão da temporada neste domingo, contra o SPFC, pela Supercopa do Brasil. O duelo acontece no Mineirão, às 16h.

Bráulio da Silva Machado foi o árbitro designado pela CBF para comandar a partida. Pertencente ao quadro de Santa Catarina, o juiz de 44 anos já comandou o apito em 29 jogos do Verdão na carreira. Clique aqui e veja o histórico.

Bráulio terá como assistentes Rodrigo Figueiredo Henrique Correa e Guilherme Dias Camilo. O quarto árbitro será Rafael Rodrigo Klein, enquanto Wagner Reway será o responsável por comandar a arbitragem de vídeo.

Supercopa terá novidade no VAR

Supercopa do Brasil: Palmeiras e Flamengo se enfrentarão em Brasília.
Lucas Figueiredo/CBF

O presidente da comissão de arbitragem da CBF, Wilson Seneme, anunciou que, na Supercopa, todas as decisões do árbitro após revisão no VAR (alteradas ou mantidas) serão anunciadas ao público do estádio.

Essa medida chegou a ser testada pela Fifa no ano passado no Mundial de Clubes e também na Copa do Mundo Feminina. A ideia da CBF também é promover essa mudança no Campeonato Brasileiro e na Copa do Brasil.